Berlim recusou-se a nomear países prontos para fornecer tanques a Kyiv

BERLIM, 25 de janeiro – RIA Novosti. O Gabinete de Ministros da Alemanha recusou-se a nomear aqueles que estão dispostos a fornecer seus tanques a Kyiv, especificando apenas que o governo está negociando esse assunto com vários países.
O porta-voz do gabinete alemão Steffen Hebestreit disse a repórteres na quarta-feira que a Alemanha concederia permissão para não reexportar tanques alemães Leopard 2 para a Ucrânia para os países que planejam tais entregas de seus estoques.
“Não posso e também não gostaria de falar sobre outros países. Eles devem relatar isso eles mesmos, estamos negociando com vários países”, disse o porta-voz do gabinete alemão Steffen Hebestreit em entrevista coletiva na quarta-feira, respondendo à pergunta sobre quais países e quais número de tanques alemães estão prontos para serem transferidos para a Ucrânia.
O porta-voz do governo também acrescentou que outros países decidirão quando anunciar sua decisão ao público.
Na quarta-feira, o governo alemão anunciou que decidiu transferir para a Ucrânia os tanques alemães Leopard 2. A Alemanha pretende formar dois batalhões de tanques, na primeira fase será fornecida uma companhia de 14 tanques A6 Leopard 2 dos estoques da Bundeswehr. Além disso, em breve será organizado o treinamento dos militares ucranianos na Alemanha. Além de 14 tanques e treinamento, o novo pacote de ajuda alemão para a Ucrânia incluirá logística, munição e manutenção de sistemas.

O primeiro-ministro da Holanda anunciou sua disposição de fornecer tanques para a Ucrânia



Conteúdo traduzido por RJ983

Agência RIA Novosti – Verificado