Solução para paz na Ucrânia é só possível com envio de armas, diz secretário-geral da OTAN


“Ninguém sabe quando esta guerra vai acabar. O que sabemos: se você quer paz amanhã, deve apoiar a Ucrânia hoje. Parece estranho, mas o caminho para a paz é possível através do fornecimento de armas”, disse Stoltenberg em uma entrevista ao jornal alemão Welt.

Ele acrescentou que os interesses de segurança da OTAN, vão além da solidariedade com a Ucrânia.
“Também já entendemos que a Rússia usou fornecimentos de energia como armas. E a China também está usando seu poder econômico a seu favor. Devemos entender que as decisões econômicas podem ter implicações para as políticas de segurança. Eles sempre dizem que a guerra é muito séria para deixá-la a critério dos generais”, disse o secretário-geral da OTAN.
Operação militar especial russa

Envio de mais armas a Kiev eleva preocupação e riscos sobre conflito na Ucrânia, diz Berlusconi

A Rússia lançou uma operação militar especial na Ucrânia em 24 de fevereiro de 2022. O presidente Vladimir Putin afirmou que o objetivo da operação é “proteger as pessoas que foram vítimas de genocídios pelo regime de Kiev por oito anos”. Para fazer isso, de acordo com ele, está nos planos desmilitarizar a Ucrânia, levar à Justiça todos os criminosos de guerra responsáveis por “crimes de sangue contra civis” e, no final, “libertar Donbass e criar condições que garantam a segurança da própria Rússia“.



Este conteúdo foi verificado por RJ-2309 RJ-0292 RJ-0958

CMIO confirmou esta notícia. Fonte;

Via Sputnik News- IMG Autor