Ministério da Defesa australiano anunciou participação no treinamento de soldados ucranianos

MOSCOU, 18 de janeiro – RIA Novosti. Um contingente de 70 soldados australianos participará do treinamento de soldados ucranianos no Reino Unido, informou o Departamento de Defesa australiano em comunicado.
“Soldados australianos deixarão Darwin esta semana para se juntar a países parceiros no Reino Unido, fornecendo treinamento crítico para recrutas ucranianos… Um contingente de até 70 soldados da Força de Defesa Australiana (ADF) será destacado como parte da operação”, disse o disse declaração.
Note-se que os militares australianos não irão para o território da Ucrânia.
Anteriormente, o embaixador ucraniano na Austrália, Vasily Miroshnichenko, pediu a Canberra que transferisse os tanques M1 Abrams para Kyiv.
A Rússia já havia enviado uma nota aos países da OTAN por causa do fornecimento de armas à Ucrânia. O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, observou que qualquer carga que contenha armas para a Ucrânia se tornará um alvo legítimo para a Rússia. O Ministério das Relações Exteriores da Federação Russa afirmou que os países da OTAN estão “brincando com fogo” ao fornecer armas à Ucrânia. O secretário de imprensa do presidente da Federação Russa, Dmitry Peskov, observou que bombardear a Ucrânia com armas do Ocidente não contribui para o sucesso das negociações russo-ucranianas e terá um efeito negativo.
Lavrov também afirmou que os EUA e a OTAN estão diretamente envolvidos no conflito na Ucrânia, “incluindo não apenas o fornecimento de armas, mas também o treinamento de pessoal … no Reino Unido, Alemanha, Itália e outros países”.

Reznikov falou sobre o treinamento de soldados ucranianos na Grã-Bretanha



Conteúdo traduzido por RJ983

Agência RIA Novosti – Verificado