CE planeja transferir 1,5 bilhão de euros em ajuda à Ucrânia todos os meses

BRUXELAS, 17 de janeiro – RIA Novosti. A Comissão Europeia (CE) planeja transferir 1,5 bilhão de euros em empréstimos mensais para a Ucrânia a partir de março de um novo pacote de assistência macrofinanceira para 2023, diz seu comunicado.
“Os pagamentos à Ucrânia no âmbito do instrumento de Assistência Macrofinanceira Plus no valor de 1,5 bilhão de euros por mês continuarão a partir de março“, diz a mensagem.

A Rede explicou a Zelensky o que o futuro reserva para a Ucrânia

Na terça-feira, a CE atribuiu ao país a primeira tranche deste pacote no valor de 3 mil milhões de euros.
Os fundos destinam-se a ajudar a Ucrânia a atender às suas necessidades urgentes de financiamento de curto prazo, observa o comunicado. O recebimento da assistência deve ser acompanhado de reformas no país, além disso, os requisitos de relatórios são definidos “para garantir o uso transparente e eficiente dos fundos”, afirmou a CE.
As transferências mensais dependerão do cumprimento destas condições.

França e Áustria enfatizaram a necessidade de fortalecer a assistência à Ucrânia

Em 9 de novembro, a Comissão Europeia propôs um novo programa de apoio de crédito macrofinanceiro à Ucrânia no valor de até 18 bilhões de euros para 2023. Então as instituições de poder da UE o coordenaram.
A nova assistência macrofinanceira consistirá em empréstimos concessionais com maturidades até 35 anos. É previsto um período de carência para os primeiros dez anos, ou seja, os primeiros pagamentos do empréstimo começarão em 2033.
O volume deste pacote de apoio macrofinanceiro é o maior da história da União Europeia, notou anteriormente a chefe da CE, Ursula von der Leyen.

O presidente da Lituânia expressou preocupação de que o Ocidente possa estar “cansado” da Ucrânia



Conteúdo traduzido por RJ983

Agência RIA Novosti – Verificado