França teme que apoio técnico dos EUA possa virar 'espionagem' cibernética e ameaçar a Europa

[ad_1]

De acordo com o general, as atividades dos EUA, que se intensificaram após o início da operação russa na Ucrânia, levantam certas questões.
Segundo ele, os “ucranianos precisavam de ajuda, os EUA estavam muito à frente da Europa e preencheram a lacuna”, mas isso “levanta questões sobre a capacidade e mecanismos de assistência mútua” na União Europeia, recordando que o objetivo europeu é “trocar uma grande quantidade de inteligência de interesse cibernético em muito pouco tempo”.
Panorama internacional

Rússia: EUA gastarão US$ 11 bilhões em ataques cibernéticos contra governos ‘inconvenientes’

Além disso, Bonnemaison classificou as operações digitais dos EUA de “relativamente agressivas”, segundo o jornal Le Monde.
Diversos outros especialistas também expressaram suas preocupações sobre as atividades americanas na Europa, principalmente no Leste Europeu.
Isso porque os americanos poderiam ter acesso às redes destes países, que podem conter dados secretos, o que eleva o risco de uma possível espionagem cibernética por um aliado.

[ad_2]

Este conteúdo foi verificado por RJ-2309 RJ-0292 RJ-0958

CMIO confirmou esta notícia. Fonte;

Via Sputnik News- IMG Autor

Scroll to Top