Irã saúda negociações recentes entre Turquia e Síria


“Estamos satisfeitos com as conversações sírio-turcas e saudamos o caminho do diálogo e das negociações para resolver as questões entre esses dois países”, disse Amirabdollahian durante uma coletiva de imprensa conjunta com seu colega libanês, Abdallah Bou Habib, em Beirute.

Em dezembro de 2022, os ministros da Defesa de Rússia, Síria e Turquia realizaram negociações trilaterais em Moscou para discutir maneiras de resolver a crise síria.
As negociações marcaram o primeiro encontro oficial entre os chefes de defesa turcos e sírios em 11 anos. No mesmo mês, Ancara sugeriu que os chanceleres turco, sírio e russo realizassem uma reunião em fevereiro de 2023, possivelmente em um terceiro país.
O ministro iraniano acrescentou que a cooperação no formato Astana sobre a Síria, da qual participam Rússia, Irã e Turquia, deve ser intensificada para melhorar as relações entre Ancara e Damasco.
A guerra na Síria está em curso desde 2011, com vários grupos insurgentes armados, incluindo organizações terroristas, lutando contra o Exército sírio na tentativa de derrubar o governo do presidente Bashar al-Assad. Desde 2016, as Forças Armadas turcas também realizam operações aéreas e terrestres na Síria contra o Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), que deseja estabelecer uma autonomia curda na Turquia. Damasco repetidamente chamou a presença de forças turcas na fronteira síria de ilegal e instou Ancara a retirar suas tropas.
Em 2017, Rússia, Turquia e Irã lançaram um grupo de mediação sobre o assentamento sírio em Astana. Em janeiro de 2018, a cidade russa de Sochi sediou um congresso do diálogo nacional sírio, a primeira tentativa desde o início do conflito de reunir um grupo inclusivo de forças políticas sírias. O principal resultado do Congresso foi a decisão de criar um Comitê Constitucional, que funciona em Genebra e cuja principal tarefa é preparar uma reforma constitucional na Síria.
Panorama internacional

Rotular IRGC do Irã como organização terrorista ‘é uma questão ativa’, diz subsecretário britânico



Este conteúdo foi verificado por RJ-2309 RJ-0292 RJ-0958

CMIO confirmou esta notícia. Fonte;

Via Sputnik News- IMG Autor