Polyansky contou como Londres pode descobrir o destino dos britânicos em Soledar

MOSCOU, 13 de janeiro – RIA Novosti. Dmitry Polyansky, primeiro vice-representante permanente da Rússia na ONU, disse que a única maneira de Londres descobrir algo sobre o destino de seus súditos que não estavam longe de Soledar é usar os canais de comunicação com Moscou, mas o próprio lado britânico se recusa este canal de comunicação.
“Existem canais de comunicação entre os países. Não usar esses canais de comunicação com a Rússia é uma escolha do Reino Unido. Portanto, acho que a única maneira de descobrir algo sobre isso é usar esses canais de comunicação, caso contrário, só haverá ser especulação e problemas para as famílias dessas pessoas”, disse Polyansky em entrevista à estação de rádio britânica LBC.
Anteriormente, a assessoria de imprensa do chefe do grupo Wagner, Yevgeny Prigozhin, informou que um pedido para encontrar os dois britânicos desaparecidos em Soledar foi recebido pela linha direta Ask Wagner em 8 de janeiro, o corpo de um deles foi encontrado com documentos em Ambas. O secretário de imprensa do presidente da Rússia, Dmitry Peskov, disse que o Kremlin não conhece os detalhes da morte do britânico em Soledar, bem como se houve algum contato a esse respeito com Londres. Segundo ele, se Londres enviar a Moscou qualquer consulta sobre a situação com a morte de um britânico em Soledar, ela será considerada.

Um morador de Soledar falou sobre o bombardeio de prédios residenciais por mercenários da Geórgia

[ad_2]

Conteúdo traduzido por RJ983

Agência RIA Novosti – Verificado