A UE anunciou a taxa mínima de retirada de gás de instalações de armazenamento subterrâneo

MOSCOU, 9 de janeiro – RIA Novosti*. Países europeus continuam a selecionar “combustível azul” de armazenamentos subterrâneos de gás (UGS) em ritmo mínimo à Associação de Operadores de Infraestrutura de Gás da Europa (Gas Infrastructure Europe) e à Associação Europeia de Energia Eólica Wind Europe.
As instalações de armazenamento de gás na Europa, na manhã de 8 de janeiro, estão 83,18% cheias, menos 0,01 pontos percentuais do que no dia anterior, segundo informações do site Gas Infrastructure Europe. A quantidade total de gás nas instalações de armazenamento subterrâneo da região é de quase 90,5 bilhões de metros cúbicos, enquanto no ano passado, no início de janeiro, era cerca de 35 bilhões de metros cúbicos a menos.

O especialista contou como a Europa substituiu o gás russo em 2022

A baixa taxa de extração das instalações de armazenamento de gás se deve ao retorno do clima quente à Europa e ao aumento da geração de eletricidade a partir do vento.
A Bloomberg observou que o janeiro mais quente dos últimos anos é esperado na região. Dados da Wind Europe mostram que a produção de energia eólica na União Europeia situou-se em 31,6% do total no domingo, uma das mais altas desde 2022, duplicando a média anual de cerca de 15%.
Os preços do gás na Europa, num contexto de clima quente, alta geração de energia eólica e baixo consumo de instalações de armazenamento subterrâneo de gás, após os resultados da última semana de negociação, caíram mais de 30% em termos anuais, para $ 760 por mil metros cúbicos . Os futuros de TTF mais próximos na bolsa de Londres ICE em 5 de janeiro pela primeira vez em 16 meses caíram abaixo de US$ 700 por mil metros cúbicos.

Contra os EUA e eles mesmos. O que espera a Europa no novo ano

[ad_2]

Conteúdo traduzido por RJ983

Agência RIA Novosti – Verificado

Scroll to Top