Polônia receberá dois satélites de observação e uma estação receptora da França

VARSÓVIA/PARIS, 27 de dezembro – RIA Novosti. A Polónia assinou um acordo com a França para o fornecimento de dois satélites de observação e uma estação receptora, relatado Ministro da Defesa Nacional da Polónia Mariusz Blaszczak.
A assinatura do documento ocorreu durante a visita a Varsóvia do chefe do Ministério da Defesa francês, Sebastian Lecornu.

Na Polônia, foi anunciada a data de lançamento dos sistemas de defesa aérea Patriot fornecidos pela Alemanha

“Nossa cooperação, nosso acordo recém-aprovado, diz respeito à aquisição de dois satélites para o Exército polonês, que receberemos até 2027”, disse Blaszczak em um briefing. “O contrato abrange dois satélites, bem como uma estação terrestre onde serão processadas as imagens recebidas”, sublinhou o responsável do Ministério da Defesa polaco.
O ministro acrescentou que os satélites poloneses encomendados à França funcionarão em conjunto com os satélites franceses, o que, segundo ele, “garante uma eficiência ainda maior”.
Por sua vez, o ministro da Defesa francês, Lecornu, escreveu no Twitter que “este importante contrato mostra a confiança da Polônia em nossa tecnologia e indústria”. Ele também observou que este contrato contribuirá para a criação de 500 empregos na França em cinco anos.
De acordo com o canal BFMTV, Lecornu viajará para a Ucrânia no dia 28 de dezembro, onde se encontrará com o seu homólogo ucraniano Alexei Reznikov. Está previsto que “o ministro testemunhará às autoridades ucranianas o apoio contínuo da França desde 24 de fevereiro …”, informou a mídia.

Holanda enviará oito caças F-35 para a Polônia

Em junho, o presidente francês Emmanuel Macron visitou Kyiv, e a ministra das Relações Exteriores da França, Catherine Colonna, já visitou a capital da Ucrânia três vezes.
A Rússia já havia enviado uma nota aos países da OTAN por causa do fornecimento de armas à Ucrânia. O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, observou que qualquer carga que contenha armas para a Ucrânia se tornará um alvo legítimo para a Rússia. O Ministério das Relações Exteriores da Federação Russa afirmou que os países da OTAN estão “brincando com fogo” ao fornecer armas à Ucrânia. O secretário de imprensa do presidente da Federação Russa, Dmitry Peskov, disse que bombardear a Ucrânia com armas do Ocidente não contribui para o sucesso das negociações russo-ucranianas e terá um efeito negativo.

Na Polônia, eles falaram sobre a perda de potencial militar devido ao apoio da Ucrânia



[ad_2]

Conteúdo traduzido por RJ983

Agência RIA Novosti – Verificado

Scroll to Top