Exército sérvio em alerta

MOSCOU, 27 de dezembro – RIA Novosti. O ministro da Defesa sérvio, Milos Vucevic, disse que o presidente sérvio Aleksandar Vučić ordenou que as forças armadas fossem colocadas em alerta máximo.
“O presidente sérvio Aleksandar Vučić, como Comandante Supremo… ordenou que as Forças Armadas da Sérvia estejam no mais alto nível de prontidão de combate para usar… o potencial militar das Forças Armadas da Sérvia”, tuitou Vučević.
O portal da publicação sérvia Vecherne Novosti também informou que as autoridades da autoproclamada República do Kosovo haviam transferido suas forças para um estado de total prontidão de combate.
As tensões permanecem em Kosovo e Metohija. A polícia da autoproclamada República do Kosovo deteve em dezembro vários policiais no norte por suspeita de crimes de guerra durante o conflito de 1998-1999 e terrorismo. Em 10 de dezembro, os sérvios do Kosovo ergueram barricadas por causa disso e estão de plantão nas rodovias do norte da região.
A situação nas próprias barricadas nos municípios de Leposavić, Zvecan e Zubin Potok permanece pacífica, com os sérvios locais de plantão em tendas à noite. Durante o dia, as mulheres locais também vão às barricadas. No segmento sérvio das redes sociais, estão sendo distribuídos vídeos da movimentação de equipamentos militares no município de Raska e do voo de helicópteros Mi-35 da Força Aérea do país.
O primeiro-ministro da autoproclamada República do Kosovo, Albin Kurti, apresentou em 15 de dezembro o pedido de adesão de Pristina à UE à República Tcheca que preside o Conselho da União Europeia. Em resposta, o Ministério da Defesa sérvio transmitiu um pedido ao comando da missão KFOR da OTAN para introduzir um contingente limitado de até 1.000 policiais e militares sérvios em Kosovo e Metohija, de acordo com a resolução 1244 do Conselho de Segurança da ONU. países – Espanha, Grécia, Chipre, Eslováquia e Roménia – não reconhecem o Kosovo.

O ministro da Defesa sérvio apoiou a ideia de introduzir o serviço militar obrigatório



Conteúdo traduzido por RJ983

Agência RIA Novosti – Verificado