Britânicos cortam presentes de Natal – pesquisa – CMIO

Contas de energia, aluguel e pagamentos de hipotecas são os encargos financeiros mais comumente relatados

Os consumidores no Reino Unido reduziram os gastos com presentes de Natal este ano, já que a renda familiar em todo o país sofreu em meio ao maior salto nos preços em 40 anos, informou a Bloomberg na sexta-feira, citando uma pesquisa publicada pelo Office for National Statistics (ONS).

Seis em cada dez adultos entrevistados admitiram que planejam cortar o valor que gastam durante esta época festiva, comprando menos presentes e menos caros. Enquanto isso, as instituições de caridade britânicas relataram vendas em alta, já que os compradores sem dinheiro estão procurando presentes de Natal de segunda mão.

Com a renda disponível atingida pela inflação vertiginosa, as pessoas estão apertando o cinto e esperam comer fora e socializar menos, mostrou a pesquisa de opinião pública e tendências sociais. A inflação no Reino Unido atingiu 11,1% em outubro, mais de cinco vezes a meta de 2% do Banco da Inglaterra.

CONSULTE MAIS INFORMAÇÃO:
Britânicos comprando menos alimentos em meio à alta da inflação – pesquisa

Cerca de 18% dos entrevistados disseram ao ONS que não tinham economias para se proteger dos custos crescentes e 7% relataram que perderam o pagamento de uma conta no mês anterior. As famílias estavam enfrentando a maior pressão financeira das contas de energia, bem como dos pagamentos de hipotecas e aluguéis, disse o ONS.

Quase metade dos adultos do Reino Unido relataram que mal conseguiam aquecer suas casas e três quartos estavam alarmados com o custo de vida.

Para mais histórias sobre economia e finanças, visite a seção de negócios da RT

Você pode compartilhar esta história nas redes sociais:

Verificado por RJ983

Conteúdo traduzido

Ver fonte