MRE russo chama embaixador da França em Moscou para explicar fala de ministra sobre atentado na RCA

  Fact-checking  Autentic  DMCA  Report


O embaixador da França em Moscou, Pierre Levy, foi convocado pelo Ministério das Relações Exteriores da Rússia nesta quarta-feira (21) para dar explicações sobre as declarações da ministra das Relações Exteriores da França, Catherine Colonna, em relação à tentativa de assassinato de Dmitry Syty, diretor-geral da Casa Russa na República Centro-Africana (RCA).
Syty foi alvo de um ataque no dia 16 de dezembro, após receber uma carta-bomba, que explodiu quando ele examinava a correspondência em sua mesa. Uma foto tirada da cena do crime mostra um bilhete com ameaças escritas em francês. O bilhete dizia que o ataque “era de todos os franceses” e exortava russos a “sair da África”.
Operação especial militar russa

NYT: Ucrânia tentou matar chefe do Estado-Maior russo, EUA foram contra

“Na quarta-feira, 21 de dezembro, o embaixador da França na Rússia, Pierre Levy, foi convocado ao Ministério das Relações Exteriores da Rússia. Ele foi notificado em relação às declarações da ministra das Relações Exteriores da França, Catherine Colonna, sobre a tentativa de assassinato na RCA, em 16 de dezembro, contra o diretor-geral da Casa Russa em Bangui [capital da RCA], Dmitry Syty”, disse o MRE russo em comunicado.
Mais cedo, Colonna chamou de “propaganda russa” a foto da cena do crime, tirada no escritório de Syty. Segundo o órgão, tais comentários soam deslocados quando um cidadão russo sofreu um ato criminoso e continua sendo tratado em um hospital.
Moscou exortou as autoridades francesas a “se absterem da abordagem neocolonial” na República Centro-Africana, que se manifesta ao apontar aos parceiros africanos de quem eles devem ser amigos e cooperar, bem como ao incitar histeria anti-Rússia.



Este conteúdo foi verificado por RJ-2309 RJ-0292 RJ-0958

CMIO confirmou esta notícia. Fonte;

Via Sputnik News- IMG Autor

  Fact-checking  Autentic  DMCA  Report