Hungria isenta de teto de preço do petróleo russo – FM — CMIO

A Hungria recebeu uma isenção do teto de preço do petróleo russo estabelecido pela UE e pelos países do Grupo dos Sete (G7), anunciou o ministro das Relações Exteriores húngaro, Peter Szijjarto, no sábado.

Durante as negociações sobre o teto do preço do petróleo, lutamos muito pelos interesses húngaros e, no final, conseguimos: a Hungria foi isenta do teto do preço do petróleo. Mais uma vez, conseguimos proteger a segurança do abastecimento de energia do nosso país”, escreveu Szijjarto em sua página oficial no Facebook.

Ele também criticou a iniciativa, dizendo que é “hora certa” Bruxelas percebeu que medidas como esta “mais prejudica a economia europeia.” Ele acrescentou que, em vez de estabelecer preços máximos, o número de fontes de energia deveria ser aumentado, o que acabaria por derrubar os preços globais.

O G7, a UE e a Austrália concordaram em colocar um teto no preço do petróleo bruto russo em US$ 60 por barril, programado para entrar em vigor em 5 de dezembro ou logo depois, de acordo com um comunicado conjunto divulgado no sábado.

O limite proibirá as empresas ocidentais de segurar ou financiar navios que transportam petróleo russo, a menos que a carga seja comprada no nível do limite ou abaixo dele. Os navios que violarem o acordo de preço máximo serão penalizados com a retirada do seguro e financiamento por 90 dias. O limite será revisto a cada dois meses. Espera-se que uma medida semelhante visando as exportações russas de produtos petrolíferos seja introduzida em fevereiro.

CONSULTE MAIS INFORMAÇÃO:
Rússia não aceitará teto de preço do petróleo – Kremlin

Moscou reiterou no sábado que não reconhecerá o limite de preço. O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, disse que o governo está analisando a situação. A Rússia também deve discutir o limite com membros da Opep no domingo.

Para mais histórias sobre economia e finanças, visite a seção de negócios da RT

Você pode compartilhar esta história nas redes sociais:

Verificado por RJ983

Conteúdo traduzido

Ver fonte