'Posição fraca': Zelensky critica teto de preços aplicado ao petróleo da Rússia


Vladimir Zelensky, presidente da Ucrânia, disse no sábado (3) estar insatisfeito com o teto de preço de US$ 60 (R$ 313,17) por barril de petróleo russo definido pela União Europeia (UE) para as compras deste combustível.
“A decisão de estabelecer tal limite nos preços não pode ser considerada séria […] É uma posição fraca”, disse Zelensky em uma mensagem.
Zelensky sugeriu que o mundo deve “desarmar Moscou do ponto de vista energético”.
Operação especial militar russa

Sem dar perspectivas de negociação, Ucrânia diz que não é contra tratativas de paz com Moscou

O teto de preço, uma medida inédita por ser o comprador a fixar o preço e não o vendedor, aplica-se ao petróleo russo transportado por via marítima. O limite agora imposto tinha sido discutido ao longo dos últimos meses pelos países do G7, e entrará em vigor na segunda-feira (5).
A Rússia respondeu que não fornecerá petróleo aos países que participarem da medida e advertiu contra a subida dos preços que ela vai inevitavelmente provocar.
Na segunda-feira (5) também entra em vigor o embargo petrolífero antirrusso da UE, que, tal como as outras sanções ocidentais, tem o objetivo de cortar as receitas de Moscou. No entanto, a economia tem desacelerado nos próprios países ocidentais em meio à maior alta da inflação em décadas.



Este conteúdo foi verificado por RJ-2309 RJ-0292 RJ-0958

CMIO confirmou esta notícia. Fonte;

Via Sputnik News- IMG Autor