Itália vai impor novo imposto sobre empresas de energia – Reuters — CMIO

O governo italiano planeja aplicar um imposto inesperado de 50% sobre a receita que as empresas de energia receberam devido ao aumento dos preços globais de petróleo e gás, informou a Reuters na segunda-feira, citando um rascunho do orçamento do país para 2023.

Segundo o relatório, ele será aplicado à parte da receita de uma empresa em 2022 que for pelo menos 10% maior que sua média entre 2018 e 2021.

No entanto, o imposto será limitado a 25% do valor do património líquido de cada empresa a partir do final de 2021. Nos termos do orçamento, prevê-se que cerca de 7.000 empresas produtoras e comercializadoras de gás natural, eletricidade e derivados de petróleo serão alvo do novo imposto.

Na semana passada, o Tesouro italiano apresentou uma versão diferente do projeto de orçamento, com um imposto de 35% em vez de 50%, que deveria ser calculado com base nos lucros e não nas receitas. O imposto atual sobre as empresas de energia no país é de 25%.

A versão final do orçamento ainda será divulgada oficialmente.

CONSULTE MAIS INFORMAÇÃO:
Preços da energia italiana mais que triplicam – dados

A Itália está enfrentando uma inflação crescente, que atingiu a maior alta em 40 anos no mês passado. Os preços subiram 11,9% em outubro, impulsionados principalmente pelos custos de energia, que subiram 71,1% em relação ao ano anterior, mostram dados oficiais.

Para mais histórias sobre economia e finanças, visite a seção de negócios da RT

Você pode compartilhar esta história nas redes sociais:

Verificado por RJ983

Conteúdo traduzido

Ver fonte