Migrantes menores detidos como adultos no Reino Unido – mídia – CMIO

Pelo menos 16 requerentes de asilo tiveram suas datas de nascimento alteradas por autoridades britânicas para que pudessem ser internados em um controverso centro de detenção administrado pelo Ministério do Interior, informou o The Observer no domingo, citando um grupo que ajuda imigrantes a entrar no Reino Unido.

O Conselho de Refugiados disse ao jornal britânico que entrevistou 16 crianças recentemente libertadas do Manston Asylum Center, em Kent. Os meninos disseram à organização que todos tinham entre 15 e 17 anos, mas foram registrados como maiores de 18 anos pelos funcionários do Home Office. Três tinham fotos de passaportes ou documentos de identidade que aparentemente provavam sua idade, mas o Conselho disse que essa evidência foi ignorada.

Os meninos foram então mantidos em Manston por até 20 dias de cada vez, antes que o centro fosse fechado na semana passada após alegações de superlotação e violência, e a morte de um detento supostamente infectado com difteria.


Reino Unido reconsiderará distribuição de migrantes

O centro de Manston foi construído para receber um número recorde de migrantes que cruzam o Canal da Mancha para entrar no Reino Unido. Mais de 40.000 pessoas fizeram a viagem até agora este ano, de acordo com dados do Ministério do Interior – o número mais alto desde que os registros começaram em 2018. A maior parte dos migrantes é da Albânia, um país que é considerado “seguro” pelo governo britânico.

Uma vez liberadas de centros temporários como Manston, as crianças registradas como adultos podem ser enviadas para acomodações para adultos, geralmente em hotéis, em todo o Reino Unido. O Conselho de Refugiados argumenta que os menores devem ser colocados sob cuidados e disse que tirou 92 menores do sistema adulto e os colocou sob cuidados desde setembro.

Enquanto os ativistas dizem que o sistema está falhando com as crianças, os números do Ministério do Interior de janeiro de 2018 a março de 2022 mostram que 2.722 de 4.814 migrantes desacompanhados que afirmam ser crianças foram descobertos como adultos, uma vez investigados. Os restantes 9.394 migrantes desacompanhados que alegam ser menores de idade não foram investigados.

Você pode compartilhar esta história nas redes sociais:

Verificado por RJ983

Conteúdo traduzido

Ver fonte