A maioria dos alemães não quer que Merkel volte – enquete – CMIO

Mais de 40% dos entrevistados acham que a ex-chanceler foi melhor que seu sucessor, Olaf Scholz

A maioria dos alemães se oporia a um possível retorno da ex-chanceler Angela Merkel, segundo uma nova pesquisa. Ela deixou o cargo de chefe do governo do país há pouco menos de um ano.

Um total de 71% dos entrevistados não gostaria de ver a ex-líder de volta ao cargo, enquanto 23% gostariam de vê-la de volta, de acordo com dados coletados pelo instituto de pesquisa Civey em nome do Funke Media Group e relatados por vários meios de comunicação alemães. no sábado.

No entanto, 43% dos alemães acreditam que ela foi uma chanceler melhor do que o atual líder, Olaf Scholz. Quase o mesmo número de pessoas – 41% – tem a opinião oposta.

Merkel liderou quatro governos alemães sucessivos por 16 anos e estava a apenas alguns dias de bater o recorde de chancelaria de seu mentor político, Helmut Kohl. Desde que deixou o cargo, Merkel enfrentou críticas de que sua política energética tornou a Alemanha fortemente dependente das importações russas de energia.

CONSULTE MAIS INFORMAÇÃO:
Merkel explica por que não se surpreendeu com ofensiva da Rússia na Ucrânia

A ex-chanceler defendeu suas decisões dizendo que comprar gás russo era o melhor caminho para um futuro verde. No início desta semana, ela deu uma longa entrevista ao semanário alemão Der Spiegel, dizendo que o conflito entre Moscou e Kiev não foi uma surpresa para ela, já que o “os Acordos de Minsk foram corroídos” até então. Ela também disse que esperava um novo formato de diálogo para a Rússia e a UE, mas não conseguiu levar a iniciativa adiante.

Você pode compartilhar esta história nas redes sociais:

Verificado por RJ983

Conteúdo traduzido

Ver fonte