EUA proíbem venda de equipamentos de vigilância fabricados pela Huawei e ZTE


A proibição se baseia nos esforços da FCC, do Congresso e do governo de Joe Biden, presidente dos EUA, para adotar medidas para proteger a segurança das redes críticas de comunicações norte-americanas.
As restrições sobre os equipamentos chineses também abrangem todas as subsidiárias e afiliadas da Huawei e da ZTE, disse o comunicado.
Por quatro votos a zero, a FCC concluiu que os produtos representam um risco à segurança dos dados.
A iniciativa norte-americana marca um novo capítulo nas trocas de acusações de espionagem entre EUA e China, que se arrastam por anos com ambas potências denunciando supostos episódios de atividade hacker.
Recentemente, dois senadores dos EUA chamaram o TikTok de “ferramenta de vigilância chinesa“, emitindo um alerta bipartidário em meio às discussões para o que o aplicativo continue operando nos EUA.
Panorama internacional

Casa Branca: Biden explica a Xi como EUA vão continuar competindo com China

Classificando o aplicativo como “uma enorme ameaça“, o presidente do Comitê de Inteligência do Senado, Mark Warner, democrata da Virgínia, quer unir forças com a oposição para barrar o funcionamento do TikTok.
A contenda envolvendo espionagem digital atingiu também a indústria de chips da China, com o governo Biden adotando medidas para sufocar a indústria chinesa de tecnologia.
A porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Mao Ning, afirmou que a decisão de Washington é um abuso de medidas comerciais, traçadas para “manter a hegemonia tecnológica” dos Estados Unidos.
Pequim, por sua vez, denunciou publicamente a iniciativa secreta dos EUA para promover ataques cibernéticos e espionagem em 45 países.
Espionagem. - Sputnik Brasil, 1920, 25.02.2022

Panorama internacional

Inteligência da China acusa EUA de promover ataques cibernéticos e espionagem em 45 países



Este conteúdo foi verificado por RJ-2309 RJ-0292 RJ-0958

CMIO confirmou esta notícia. Fonte;

Via Sputnik News- IMG Autor