Atividade biológica dos EUA na Ucrânia levanta questões de seus aliados

MOSCOU, 26 de novembro – RIA Novosti. A votação da resolução do Conselho de Segurança da ONU sobre uma investigação internacional sobre as atividades dos laboratórios biológicos americanos na Ucrânia mostra que até mesmo os aliados de Washington têm dúvidas sobre o programa biológico militar dos EUA, o tenente-general Igor Kirillov, chefe das Forças de Defesa de Radiação, Química e Biológica (RCBZ) das Forças Armadas da RF, disse no sábado.
Em setembro, por iniciativa da Federação Russa, foi realizada uma reunião consultiva dos Estados Partes da Convenção sobre a Proibição de Armas Biológicas e Toxinas (BTWC), e em outubro a Rússia apresentou as questões de violação da BTWC pela Ucrânia e Estados Unidos ao Conselho de Segurança da ONU.
Os Estados Unidos, a França e a Grã-Bretanha votaram contra o documento, enquanto a Rússia e a China votaram a favor da resolução. Outros países, incluindo Índia, México e Noruega, membro da OTAN, se abstiveram de votar.
“Apesar do fato de que a resolução não obteve o número necessário de votos para sua adoção e o Conselho de Segurança não conseguiu ativar o mecanismo de investigação, os resultados da votação indicam que as atividades biológicas militares dos Estados Unidos na Ucrânia levantam questões até mesmo entre seus aliados mais próximos”, disse Kirillov.

RKhBZ: EUA e Ucrânia silenciam sobre atividades biológicas conjuntas



Conteúdo traduzido por RJ983

Agência RIA Novosti – Verificado