Mundo

Polícia culpa ratos por falta de maconha – CMIO

  Fact-checking   Autentic   DMCA   Report






Oficiais indianos afirmam que roedores comeram centenas de quilos de cannabis armazenados como prova

Funcionários do Serviço de Polícia da Índia apontaram “ratos destemidos” como os responsáveis ​​pelo desaparecimento de centenas de quilos de maconha apreendidos de traficantes e guardados como prova em processos de tráfico de drogas.

A explicação incomum veio depois que um tribunal no estado de Uttar Pradesh pediu à polícia no sábado que apresentasse a maconha confiscada para vários casos de drogas em andamento desde 2018. A polícia teria respondido afirmando que não poderia fornecer o valor total porque ratos destruíram 195 quilos de cannabis em um caso. Os roedores, disseram eles, também comeram “algum” das provas em outro caso envolvendo 386 quilos da droga.

“Os ratos são animais minúsculos e não têm medo da polícia” oficiais de aplicação da lei disseram, afirmando que “é difícil proteger a droga deles.” O promotor público de Mathura, Ranveer Singh, explicou ainda que não há lugar na delegacia onde a maconha possa estar a salvo de ratos.

O juiz Sanjay Chaudhary admitiu que a polícia “não tinha experiência” para lidar com esses pequenos roedores e observou que cerca de 700 quilos de maconha apreendidos pela polícia estão atualmente em delegacias de polícia no distrito de Mathura e que tudo isso corre o risco de ser infestado por ratos. O juiz passou a sugerir que a única maneira de proteger a cannabis de “ratos tão destemidos” era leiloá-lo para laboratórios de pesquisa de drogas e empresas de medicamentos e enviar os lucros para o governo.


Delegacia falsa é presa após funcionar por meses

O tribunal agora ordenou que a polícia encontre uma maneira de lidar com o “ameaça de rato” e produzir provas de que os roedores de fato destruíram os 581 quilos de maconha, supostamente no valor de seis milhões de rúpias indianas (US$ 7.341).

Um caso semelhante ocorreu em 2018 na Argentina, quando oito policiais foram demitidos depois de culpar ratos pelo desaparecimento de meia tonelada de maconha de um depósito da polícia. Suas alegações foram rejeitadas depois que especialistas forenses apontaram que era improvável que os animais confundissem a droga com comida e que teria havido “muitos cadáveres” fno armazém se os ratos consumissem a maconha.

Você pode compartilhar esta história nas redes sociais:

Verificado por RJ983

Conteúdo traduzido

Ver fonte

  Fact-checking   Autentic   DMCA   Report






Mostrar mais

CMIO

Conselho de Mídia Independente - Grupo independente, de atuação jornalística; baseado em SP. Replica e elabora conhecimentos e assuntos de utilidade pública.

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.