Mundo

O Kremlin respondeu à pergunta sobre o preço máximo do petróleo e gás russo

  Fact-checking   Autentic   DMCA   Report






MOSCOU, 24 de novembro – RIA Novosti. Ainda é difícil avaliar o impacto no mercado da introdução de um teto de preços para o petróleo e o gás russos, disse o secretário de imprensa do chefe de Estado, Dmitry Peskov.

“Procedemos da posse do presidente (Vladimir. — Observação. ed.) Putin, de sua posição de que não forneceremos petróleo e gás aos estados que entrarão e se juntarão ao “teto”. Mas, vendo esses números, é claro que devemos analisar tudo antes de formular uma posição”, disse o porta-voz do Kremlin.

Em sua opinião, os países ocidentais estão tentando “tomar uma decisão por decidir, para colocar um carrapato”, sem prever o efeito de suas ações.
“Tudo isso está sujeito a uma análise profunda. O fato é que, de fato, essas discussões, que ainda são muito pouco claras em nuances, estão sendo realizadas pelos europeus de acordo com esse “teto”. Existem figuras pouco explicáveis ​​​​chamadas lá “, Peskov Especificadas.

Ministério das Relações Exteriores respondeu ao apelo da Grã-Bretanha para abandonar os recursos energéticos russos

Os ministros das finanças dos países do G7 (Grã-Bretanha, Alemanha, Itália, Canadá, Estados Unidos, França e Japão) confirmaram em setembro sua intenção de impor restrições de preços aos suprimentos da Rússia. Está previsto que o limite seja introduzido para o petróleo em 5 de dezembro e para os derivados de petróleo em 5 de fevereiro de 2023.
O presidente Vladimir Putin, comentando esta iniciativa, afirmou que a Rússia não forneceria nada no exterior se fosse contrário aos seus interesses.
O vice-primeiro-ministro Alexander Novak, por sua vez, indicou que Moscou não exportaria petróleo para países que estabelecessem um teto de preço, nem a US$ 60 o barril, nem a qualquer outro custo. Segundo ele, tais restrições significam interferência nos instrumentos de mercado, e a Rússia trabalhará com os consumidores que estiverem prontos para trabalhar nas condições do mercado.

A Alemanha teve que dar desculpas por se recusar a introduzir um teto para os preços do gás na UE



Conteúdo traduzido por RJ983

Agência RIA Novosti – Verificado

  Fact-checking   Autentic   DMCA   Report






Mostrar mais

CMIO

Conselho de Mídia Independente - Grupo independente, de atuação jornalística; baseado em SP. Replica e elabora conhecimentos e assuntos de utilidade pública.

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.