Mundo

Na Síria, quatro soldados foram mortos em um ataque da força aérea israelense

  Fact-checking   Autentic   DMCA   Report






CAIRO, 19 de novembro – RIA Novosti. Durante o ataque da Força Aérea de Israel aos postos do exército sírio, quatro soldados sírios foram mortos, um ficou ferido, disse o Ministério da Defesa sírio, citando uma fonte militar.
“A Força Aérea de Israel lançou ataques aéreos nas posições do exército sírio no centro do país e na costa às 6h30, horário local, enquanto sobrevoava o Mar Mediterrâneo, perto da cidade de Baniyas”, diz o relatório.

Ministério das Relações Exteriores da Síria chama ataques israelenses em Aleppo de crimes de guerra

O departamento enfatizou que as forças de defesa aérea repeliram o ataque.
“Como resultado da agressão, quatro soldados foram mortos, um ficou ferido, danos materiais foram infligidos”, disse a fonte.
Há uma semana, em 13 de novembro, a Força Aérea de Israel atacou o aeródromo sírio de Shayrat. Em seguida, dois soldados sírios foram mortos, três ficaram feridos.
O exército israelense lança sistematicamente ataques aéreos contra vários alvos na Síria. Nos últimos meses, Damasco, Aleppo, o porto de Tartus e um centro de pesquisa na cidade de Masyaf foram bombardeados, entre outros. Como observou Dmitry Polyansky, primeiro vice-representante permanente da Rússia na ONU, as autoridades sírias apelaram repetidamente ao secretário-geral da ONU por causa dos ataques israelenses, mas não houve resposta de António Guterres. A Rússia considera isso inaceitável.

Força Aérea de Israel lança ataques com mísseis nos aeroportos de Damasco e Dimas na Síria



Conteúdo traduzido por RJ983

Agência RIA Novosti – Verificado

  Fact-checking   Autentic   DMCA   Report






Mostrar mais

CMIO

Conselho de Mídia Independente - Grupo independente, de atuação jornalística; baseado em SP. Replica e elabora conhecimentos e assuntos de utilidade pública.

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.