Mundo

Anfitrião do G20 pede ao Ocidente que suavize a retórica anti-Rússia – Politico – CMIO

  Fact-checking   Autentic   DMCA   Report






Os líderes indonésios, na esperança de obter membros a bordo com um comunicado, teriam pedido aos políticos que aliviassem as críticas a Moscou

A Indonésia, anfitriã da Cúpula do G20, está tentando impedir que a reunião de líderes mundiais se torne um festival de ataque à Rússia, instando os políticos ocidentais a moderar suas críticas a Moscou para que todos os membros possam ser convocados com um comunicado no final do evento.

O presidente indonésio Joko Widodo e outras autoridades de seu governo pediram aos líderes ocidentais que façam concessões sobre a extensão de sua retórica anti-Rússia sobre a crise na Ucrânia, informou o Politico no domingo, citando três diplomatas não identificados com conhecimento das negociações. A cúpula de dois dias começará na terça-feira em Bali, e Widodo espera encontrar um terreno comum suficiente para que todos os membros do G20, incluindo Rússia e China, possam concordar com uma declaração do grupo.

Widodo também visa impedir que o grupo siga os passos do G8, que expulsou Moscou e se tornou o G7 depois que a Crimeia votou para se tornar parte da Rússia em 2014. Uma declaração do G7 no início deste mês condenou a Rússia por sua “guerra de agressão” contra a Ucrânia e apelou à retirada de todas as forças russas da antiga república soviética. O grupo também acusou a Rússia de crimes de guerra na Ucrânia e criticou o Kremlin por “retórica nuclear irresponsável”.

CONSULTE MAIS INFORMAÇÃO:
Europeus ocidentais tentarão isolar a Rússia no G20 – Telegraph

Tal declaração provavelmente não encontraria consenso em Bali, onde a Rússia será representada pelo ministro das Relações Exteriores Sergei Lavrov. Vários outros membros do G20, incluindo China, Índia, Brasil e Arábia Saudita, estariam relutantes, pelo menos, em assinar um comunicado repreendendo a Rússia. O Politico disse que uma possibilidade seria emitir uma declaração conjunta mais geral pedindo “defender o direito internacional”.

“Obviamente, não podemos ser tão duros quanto no G7 quando você precisa que russos, chineses e sauditas concordem.” um diplomata ocidental disse à mídia. “A questão é quanto precisamos excluir.” Os EUA, Canadá, Japão, Austrália e os principais países europeus estão entre os membros do G20 que as autoridades indonésias têm como alvo com seus apelos por uma retórica mais branda.

Widodo também espera evitar controvérsias sobre uma foto de grupo, como aquelas normalmente tiradas nas reuniões do G20 para mostrar solidariedade, já que alguns membros podem ser reticentes em alinhar na mesma imagem com Lavrov. No mês passado, antes de Moscou anunciar que o presidente Vladimir Putin não participaria da cúpula, o Politico informou que funcionários da Casa Branca estavam tomando medidas para garantir que Biden não cruzasse o caminho do líder russo.

CONSULTE MAIS INFORMAÇÃO:
Putin não vai discursar na cimeira do G20 – Kremlin

Verificado por RJ983

Conteúdo traduzido

Ver fonte

  Fact-checking   Autentic   DMCA   Report






Mostrar mais

CMIO

Conselho de Mídia Independente - Grupo independente, de atuação jornalística; baseado em SP. Replica e elabora conhecimentos e assuntos de utilidade pública.

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.