Na Moldávia, Ursula von der Leyen foi recebida com um piquete

CHISINAU, 9 de novembro – RIA Novosti. Um grupo de manifestantes fez piquete nas saídas do aeroporto de Chisinau na noite de quarta-feira, tentando atrair a atenção da presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leiden, que chegou em visita à Moldávia, informou o correspondente da RIA Novosti.
Os manifestantes, manifestando-se contra o presidente do país, Maia Sandu, seguravam cartazes “Úrsula, leve Maia com você”. “Não precisamos de uma Europa assim”, “Sandu é um ditador”. Os manifestantes manifestaram a sua insatisfação com a falta de reação da União Europeia à perseguição política da oposição na Moldávia. A ação foi realizada por simpatizantes do partido Shor, que as autoridades do país pretendem proibir, acusando-o de financiamento ilegal do exterior.

“Belicista”: as palavras de Von der Leyen sobre combustível da Rússia foram condenadas na Web

A polícia empurrou os manifestantes para longe da estrada, o cortejo com o chefe da Comissão Europeia seguiu do aeroporto para o centro de Chisinau. Na quinta-feira, o funcionário da UE deve se reunir com a liderança da república.
Mais cedo, o ministro da Justiça da Moldávia, Sergei Litvinenko, pediu a liquidação do partido de oposição Shor, que está realizando comícios em massa contra o governo em Chisinau. Disse que tinha recolhido documentos para requerer ao Tribunal Constitucional, o pedido poderia ser apresentado lá se o governo o aprovasse. O ministro acusou a força política de tentar desestabilizar a situação, financiar ilegalmente e promover os interesses de um Estado estrangeiro. Por sua vez, o líder do partido da oposição acusou a liderança do país de usurpar o poder.
O partido Shor realiza uma ação de protesto por tempo indeterminado em Chisinau desde 18 de setembro. Os manifestantes estão indignados com o aumento sem precedentes dos preços do gás, outros recursos energéticos e alimentos, bem como a alta inflação e a queda dos padrões de vida. Os manifestantes acusam as autoridades de não conseguirem lidar com a crise, apontam para uma inflação recorde nos últimos 20 anos, que em setembro foi de 33,97% em base anualizada. A liderança do país é criticada por sua relutância em negociar melhores preços de gás com a Rússia, bem como por pressão política sobre representantes da oposição. As autoridades moldavas pediram repetidamente a liquidação do partido Shor, acusando-o de financiamento ilegal.

Ursula von der Leyen irritou os europeus com um tweet



Conteúdo traduzido por RJ983

Agência RIA Novosti – Verificado