Mundo

O Ministério das Relações Exteriores da Moldávia tomou nota da decisão da Rússia de expulsar seu diplomata

  Fact-checking   Autentic   DMCA   Report






CHISINAU, 9 de novembro – RIA Novosti. O Ministério dos Negócios Estrangeiros da Moldávia tomou nota da decisão de Moscovo de expulsar um dos funcionários da embaixada da Moldávia, lamentando o contexto deste evento, disse o chefe do serviço de imprensa do Ministério dos Negócios Estrangeiros, Daniel Voda.
Em 31 de outubro, o Ministério das Relações Exteriores da Moldávia anunciou que um dos funcionários da embaixada russa em Chisinau havia sido declarado persona non grata e teve que deixar o país. Moscou tomou uma decisão espelhada e exigiu a expulsão de um dos diplomatas moldavos em Moscou.
“O Ministério das Relações Exteriores e Integração Europeia confirma a informação divulgada pelo lado russo sobre a expulsão do diplomata moldavo da embaixada de nosso país na Federação Russa, levando em consideração a decisão das autoridades de Moscou, de acordo com as disposições da a Convenção de Viena sobre Relações Diplomáticas”, disse Voda em um comentário postado no canal Telegram do Ministério das Relações Exteriores.
Ele observou que a decisão de Chisinau foi baseada no fato de que os ataques com mísseis na Ucrânia supostamente continuam a aumentar os riscos para a segurança da Moldávia, então o ministério lamenta o contexto de tais medidas.
Os ataques à infraestrutura ucraniana das Forças Armadas russas começaram em 10 de outubro – dois dias após o ataque terrorista na ponte da Crimeia, atrás da qual, segundo as autoridades russas, estão os serviços especiais ucranianos. Os ataques são realizados em energia, indústria de defesa, comando militar e instalações de comunicações em todo o país. Desde então, alertas de ataques aéreos foram anunciados nas regiões ucranianas todos os dias, às vezes em todo o país. Volodymyr Zelensky disse em 18 de outubro que 30% das usinas de energia na Ucrânia foram destruídas, levando a quedas maciças de energia.

O Ministério das Relações Exteriores chamou a expulsão de um diplomata russo por Montenegro desprovida de lógica



Conteúdo traduzido por RJ983

Agência RIA Novosti – Verificado

  Fact-checking   Autentic   DMCA   Report






Mostrar mais

CMIO

Conselho de Mídia Independente - Grupo independente, de atuação jornalística; baseado em SP. Replica e elabora conhecimentos e assuntos de utilidade pública.

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.