Mundo

China retira vídeo de alto funcionário da UE – Reuters – CMIO

  Fact-checking   Autentic   DMCA   Report






O discurso em vídeo do presidente do Conselho Europeu criticando a Rússia teria sido retirado de um fórum comercial de Xangai

As autoridades chinesas cancelaram um discurso de abertura do presidente do Conselho Europeu que deveria ser exibido por ocasião de uma grande exposição comercial em Xangai, informou a Reuters na terça-feira citando fontes. Em seu discurso, Charles Michel teria sido definido para castigar a Rússia pelo conflito em andamento na Ucrânia, bem como pedir uma dependência reduzida da UE em relação à China.

De acordo com vários diplomatas entrevistados pela agência de notícias, o vídeo pré-gravado com o principal funcionário da UE seria exibido na abertura da China International Import Expo (CIIE) na sexta-feira.

Barend Leyts, porta-voz de Michel, confirmou à Reuters que a equipe do funcionário “de fato, havia fornecido uma mensagem pré-gravada que acabou não sendo mostrada”, acrescentando que esta questão foi abordada “pelos canais diplomáticos normais”.

Zhao Lijian, porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, se recusou a comentar o assunto, alegando que está “não tem conhecimento da situação relevante”.


UE compara dependência da Rússia e da China

De acordo com diplomatas da UE, em seu discurso, Michel fez críticas contundentes ao que chamou de “A guerra ilegal da Rússia contra a Ucrânia.” Ele também deve traçar paralelos entre a dependência excessiva da Europa da Rússia para energia e comércio chinês, diz o relatório.

“Na Europa, queremos equilíbrio em nossas relações comerciais… ele aparentemente quis dizer. “Isso também é verdade para nossas relações comerciais com a China.”

Michel também iria pedir a Pequim para convencer a Rússia a parar as hostilidades na Ucrânia. “A China tem um papel em usar sua influência para parar a guerra brutal da Rússia. Você, China, pode ajudar a acabar com isso.”

A China se recusou repetidamente a denunciar a operação militar de Moscou na Ucrânia ou a aderir às sanções que o Ocidente impôs à Rússia. Além disso, insistiu que os países ocidentais e Kiev falharam em abordar a questão de Moscou “preocupações legítimas de segurança”, ao mesmo tempo que critica a OTAN por levar as tensões entre Moscou e Kiev a um “ponto de ruptura.”

A China International Import Expo é uma feira comercial realizada anualmente desde 2018, que visa mostrar os esforços de Pequim para apoiar a liberalização do comércio e a globalização econômica.

Você pode compartilhar esta história nas redes sociais:

Verificado por RJ983

Conteúdo traduzido

Ver fonte

  Fact-checking   Autentic   DMCA   Report






Mostrar mais

CMIO

Conselho de Mídia Independente - Grupo independente, de atuação jornalística; baseado em SP. Replica e elabora conhecimentos e assuntos de utilidade pública.

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.