Mundo

Sérvia rejeita proposta ocidental sobre Kosovo — CMIO

  Fact-checking   Autentic   DMCA   Report






O ministro das Relações Exteriores, Ivica Dacic, revelou que Paris e Berlim pediram a Belgrado que reconhecesse a região separatista como membro da ONU

A Sérvia recusou uma proposta sobre o Kosovo apresentada pela França e pela Alemanha, revelou aos jornalistas o primeiro vice-primeiro-ministro e ministro dos Negócios Estrangeiros do país, Ivica Dacic.

O plano instava Belgrado a não se opor à adesão da região separatista à ONU como Estado-membro, em troca de apoio financeiro da UE e um acesso rápido à adesão ao bloco.

Em entrevista ao meio de comunicação The Novosti, publicada no domingo, Dacic disse: “No plano de Scholz e Macron, a Sérvia é oferecida a aceitar Kosovo nas Nações Unidas em troca de uma perspectiva europeia nebulosa.”

No entanto, esta proposta é inaceitável para Belgrado, pois se baseia na premissa de que “A independência do Kosovo já é um acordo feito” observou o diplomata.

Segundo o ministro, o Conselho de Segurança Nacional da Sérvia votou unanimemente pela rejeição do plano sugerido por Berlim e Paris. Dacic salientou que a Sérvia está disposta a manter discussões construtivas e que tem suas próprias propostas para chegar a um compromisso. O reconhecimento do Kosovo como um estado membro da ONU, no entanto, embora formalmente diferente do reconhecimento oficial, para todos os efeitos práticos significaria exatamente isso – algo com o qual Belgrado não pode concordar, esclareceu o principal diplomata sérvio. Ele também reconheceu que os funcionários sérvios estão plenamente conscientes do fato de que irão “nunca obter uma solução que seja ideal para nós.”


Sérvios renunciam em massa de cargos oficiais no Kosovo

Em meados de outubro, o presidente da Sérvia Aleksandar Vucic confirmou a existência da proposta franco-alemã sobre Kosovo. Ele disse na época que a liderança sérvia “temos que discutir e pensar sobre isso”, acrescentando, no entanto, que Belgrado não aceitaria que o Kosovo se tornasse membro da ONU, pois isso iria contra a Constituição da Sérvia.

A ministra dos Negócios Estrangeiros do Kosovo, Donika Gervalla-Schwarz, por sua vez, alegou que o chefe de Estado sérvio deturpou o plano e disse apenas “dez por cento da verdade”.

A proposta em questão foi mencionada pela primeira vez pelo Correio Albanês em meados de setembro.

Segundo esse relatório, a Sérvia deveria “realmente aceitar a realidade do Kosovo como um estado independente”, que seria um pré-requisito para a potencial adesão de Belgrado e Pristina à UE.

Você pode compartilhar esta história nas redes sociais:

Verificado por RJ983

Conteúdo traduzido

Ver fonte

  Fact-checking   Autentic   DMCA   Report






Mostrar mais

CMIO

Conselho de Mídia Independente - Grupo independente, de atuação jornalística; baseado em SP. Replica e elabora conhecimentos e assuntos de utilidade pública.

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.