Mundo

Irã anuncia retaliação contra a UE — CMIO

  Fact-checking   Autentic   DMCA   Report






O Irã impôs sanções retaliatórias contra vários funcionários da UE, meios de comunicação e ONGs, alegando que indivíduos e instituições do bloco estão alimentando tumultos em andamento no país.

Em um comunicado na quarta-feira, o Ministério das Relações Exteriores de Teerã condenou Bruxelas por atacar entidades no Irã com sanções no início deste mês.

Anunciou a imposição de medidas de retaliação contra as partes envolvidas em “incentivar e incitar o terrorismo, a violência e o ódio”, supostamente causando tumultos e ataques terroristas no Irã.

A lista de organizações tem vários meios de comunicação, incluindo a alemã Deutsche Welle Persian e a francesa RFI Persian. O Irã também sancionou várias ONGs, como a Liga Internacional Contra o Racismo e o Antissemitismo, financiada pela França.

Entre os indivíduos da lista negra estão figuras importantes nas organizações sancionadas, bem como alguns funcionários europeus, incluindo deputados ao Parlamento Europeu, legisladores franceses e chefes de municípios franceses. Teerã também impôs restrições a duas figuras importantes da redação do tablóide alemão Bild.

CONSULTE MAIS INFORMAÇÃO:
Atentado terrorista mata 15 no Irã

A medida impede que indivíduos sancionados viajem para o Irã. Qualquer propriedade de pessoas e grupos na lista na jurisdição iraniana seria confiscada.

Em 17 de outubro, a UE impôs sanções contra organizações e funcionários iranianos, a quem Bruxelas acusou de violar os direitos humanos. A medida ocorreu na sequência de protestos em grande escala no condado, que foram desencadeados pela morte de uma jovem sob custódia policial.

Mahsa Amini, 22, foi preso pela polícia moral do Irã e morreu horas depois. As autoridades disseram que ela tinha uma condição médica pré-existente que provou ser fatal, mas alguns membros de sua família alegaram que ela foi espancada até a morte.

CONSULTE MAIS INFORMAÇÃO:
EUA recorrendo ao ‘terrorismo da informação’ – Irã

As sanções da UE visaram o ramo da polícia, oficialmente chamado Gasht-e-Ershad (Patrulha de Orientação), bem como organizações envolvidas na resposta do Irã aos protestos e tumultos em massa. Uma declaração do Ministério das Relações Exteriores iraniano chamou essas sanções “sem fundamento” e interferir nos assuntos internos iranianos.

Você pode compartilhar esta história nas redes sociais:

Verificado por RJ983

Conteúdo traduzido

Ver fonte

  Fact-checking   Autentic   DMCA   Report






Mostrar mais

CMIO

Conselho de Mídia Independente - Grupo independente, de atuação jornalística; baseado em SP. Replica e elabora conhecimentos e assuntos de utilidade pública.

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.