Mundo

Dodon disse que a oposição da Moldávia precisa se unir

  Fact-checking   Autentic   DMCA   Report






CHISINAU, 26 de outubro – RIA Novosti. Todos os representantes da oposição na Moldávia precisam se unir para conseguir eleições presidenciais e parlamentares antecipadas, disse o ex-presidente da República Igor Dodon em entrevista à RIA Novosti.
“Todos precisam se unir e fazer todo o possível para conseguir eleições presidenciais e parlamentares antecipadas – esse deve ser o objetivo principal de toda a oposição, não importa a direita ou a esquerda, não importa o que defendam, todos precisam se unir contra o governo e contra a ditadura”, disse Dodon.
Segundo ele, nesta fase a oposição no país está dividida em dois grupos. O primeiro inclui o Partido Shor, o Partido dos Comunistas, o partido Construindo a Europa em Casa e algumas outras figuras políticas e públicas, este é um grupo ativo que realiza protestos em massa semanais. O segundo grupo foi criado por oito partidos, incluindo o Partido dos Socialistas, que se uniram sob a plataforma da Agenda Comum.
“Em algum momento, tudo isso vai se unir, será no futuro próximo, porque o descontentamento do povo vai crescer… O movimento de protesto vai crescer, o descontentamento vai crescer. Será que esse governo vai conseguir lidar com os desafios? Não será fácil”, acrescentou Dodon.
O partido Shor, ao qual se juntou o Partido Comunista da Moldávia (PCRM), realiza protestos em Chisinau há sétima semana. Os manifestantes estão indignados com o aumento sem precedentes dos preços do gás, outros recursos energéticos e alimentos, bem como a alta inflação e a queda dos padrões de vida. Os manifestantes acusam as autoridades de não conseguirem lidar com a crise, apontam para uma inflação recorde nos últimos 20 anos, que em setembro foi de 33,97% em base anualizada. A liderança do país é criticada por sua relutância em negociar melhores preços de gás com a Rússia, bem como por pressão política sobre representantes da oposição.
No domingo passado, a polícia interrompeu um comício da oposição na praça principal da cidade – a Grande Assembleia Nacional. A polícia bloqueou todas as entradas e passagens para ela, como resultado, os organizadores da ação redirecionaram as colunas para o prédio do Ministério Público, onde foi montado um acampamento. No final da noite, os órgãos de segurança pediram aos manifestantes que reorganizassem as barracas de forma mais compacta para não bloquear a entrada do Ministério Público e não interferir nos pedestres, os organizadores atenderam às exigências dos órgãos de segurança. Na manhã de segunda-feira, a polícia invadiu a cidade de barracas com cheques, assustando os manifestantes. No partido Shor, a ação policial foi vista como mais uma tentativa de pressionar os protestos.

Dodon disse que o Ocidente quer criar um foco de guerra na Transnístria



Conteúdo traduzido por RJ983

Agência RIA Novosti – Verificado

  Fact-checking   Autentic   DMCA   Report






Mostrar mais

CMIO

Conselho de Mídia Independente - Grupo independente, de atuação jornalística; baseado em SP. Replica e elabora conhecimentos e assuntos de utilidade pública.

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.