Mundo

Almirante da Marinha dos EUA: conflito sobre Taiwan pode aumentar antes do final do ano

  Fact-checking   Autentic   DMCA   Report






WASHINGTON, 23 de outubro – RIA Novosti. O almirante americano Mike Gilday não descarta que a escalada do conflito sobre Taiwan possa ocorrer ainda este ano, portanto, os navios americanos na região da Ásia-Pacífico (APR) devem estar “prontos para a batalha”, de acordo com o Defense News.
O vice-diretor da CIA dos EUA, David Cohen, disse em setembro que o presidente chinês Xi Jinping supostamente instruiu seus militares a se prepararem para estabelecer o controle militar sobre Taiwan até 2027.
“Nos últimos 20 anos, vimos que eles (as autoridades chinesas) cumpriram cada uma de suas promessas antes de prometerem cumpri-las … Quando falamos em intervalo de tempo até 2027, na minha opinião, deve ser até ( 2022 ou potencialmente 2023, não posso descartá-lo”, disse Gilday em uma reunião do Conselho do Atlântico na quarta-feira, comentando sobre o provável momento da escalada na área de Taiwan.
“Os navios que enviamos para lá devem estar prontos para a batalha”, acrescentou.
Além disso, o almirante destacou o estado da Marinha dos EUA, que requer modernização. Em sua opinião, a frota precisa de desenvolvimento no campo de armas de longo alcance, bem como defesa multinível usando novas tecnologias.

Congresso do PCC aprova emendas para se opor à independência de Taiwan

Anteriormente, o Nikkei Asia, citando uma fonte, informou que os Estados Unidos estavam conduzindo negociações preliminares com Taiwan sobre a questão da produção conjunta de armas contra o pano de fundo das tensões na região da Ásia-Pacífico. Segundo o Nikkei Asia, o presidente dos EUA, Joe Biden, quer acelerar a transferência de armas para Taiwan por meio de um mecanismo de produção conjunta.
A situação em torno de Taiwan aumentou significativamente após a visita à ilha no início de agosto da presidente da Câmara dos Deputados dos EUA, Nancy Pelosi. A China, que considera a ilha uma de suas províncias, condenou a visita de Pelosi, vendo nesse movimento o apoio dos EUA ao separatismo taiwanês, e realizou exercícios militares de larga escala.
As relações oficiais entre o governo central da RPC e sua província insular foram interrompidas em 1949, depois que as forças do Kuomintang lideradas por Chiang Kai-shek, derrotadas em uma guerra civil com o Partido Comunista da China, se mudaram para Taiwan. Os contatos comerciais e informais entre a ilha e a China continental foram retomados no final da década de 1980. Desde o início da década de 1990, as partes começaram a entrar em contato por meio de organizações não governamentais – a Associação de Pequim para o Desenvolvimento das Relações no Estreito de Taiwan e a Fundação de Intercâmbio do Estreito de Taipei.

EUA tornam Taiwan anti-China seguindo exemplo da Ucrânia, diz especialista



Conteúdo traduzido por RJ983

Agência RIA Novosti – Verificado

  Fact-checking   Autentic   DMCA   Report






Mostrar mais

CMIO

Conselho de Mídia Independente - Grupo independente, de atuação jornalística; baseado em SP. Replica e elabora conhecimentos e assuntos de utilidade pública.

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.