Mundo

Os moradores de Kyiv foram convidados a reduzir o consumo de eletricidade

  Fact-checking   Autentic   DMCA   Report






MOSCOU, 15 de outubro – RIA Novosti. Sergey Kovalenko, CEO da sub-holding D.Solutions (YASNO) da DTEK, instou os moradores de Kyiv a usar a eletricidade de forma econômica, reduzindo o consumo em 35-40%, informou o serviço de imprensa da DTEK no sábado.
A empresa de energia DTEK, que é de propriedade do oligarca Rinat Akhmetov e fornece eletricidade para as regiões de Kyiv, Dnipropetrovsk, Kirovohrad, Donetsk e Poltava, relatou apagões contínuos na região de Kyiv em intervalos de 4 horas desde terça-feira. Tal necessidade surgiu como resultado de danos às instalações de infraestrutura de energia, disse a DTEK Kyiv Electric Grids.

O escritório de Zelensky pediu aos ucranianos que não usem aparelhos elétricos à noite

“Hoje é outro dia difícil para o setor de energia. Portanto, peço que você mude para o modo de economia máxima de consumo hoje. Nossa meta para toda a cidade de Kyiv é uma redução de 35 a 40%”, cita Kovalenko no Facebook. página*. Ele também pediu aos representantes comerciais que desliguem a publicidade, tanto interna quanto externa.
Mais cedo, a empresa nacional de energia ucraniana Ukrenergo disse que a infraestrutura energética da região de Kyiv foi seriamente danificada durante um ataque com mísseis na manhã de sábado, após o qual as autoridades pediram aos moradores da região da capital que economizassem energia o máximo possível durante os trabalhos de restauração. Com o mesmo pedido, o chefe da administração militar regional de Chernihiv, Vyacheslav Chaus, dirigiu-se aos moradores da região de Chernihiv. Chaus disse que devido aos graves danos à infraestrutura da capital, interrupções também são possíveis em sua região, do nordeste adjacente à região de Kyiv.
Na segunda e terça-feira, a mídia ucraniana noticiou explosões e danos a infraestrutura crítica, incluindo energia.
Na segunda-feira, o presidente russo, Vladimir Putin, em uma reunião operacional com membros do Conselho de Segurança, disse que um ataque maciço com armas guiadas de precisão foi realizado em instalações de infraestrutura ucranianas. Putin chamou o incidente na ponte da Crimeia de um ataque terrorista destinado a destruir a infraestrutura civil. Segundo ele, Kyiv se equiparou aos grupos terroristas mais odiosos e é simplesmente impossível deixar sem resposta os crimes do regime de Kyiv.
*As atividades meta (redes sociais Facebook, Instagram) são proibidas na Rússia como extremistas

Autoridades de Lviv compram “fogões barrigudos” para o inverno



Conteúdo traduzido por RJ983

Agência RIA Novosti – Verificado

  Fact-checking   Autentic   DMCA   Report






Mostrar mais

CMIO

Conselho de Mídia Independente - Grupo independente, de atuação jornalística; baseado em SP. Replica e elabora conhecimentos e assuntos de utilidade pública.

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.