Mundo

Quase metade dos países da UE aumentou importações de mercadorias da Rússia

  Fact-checking   Autentic   DMCA   Report







O líder entre os que aumentaram as importações foi a Eslovênia, que quase dobrou a importação de mercadorias russas em relação a maio. A Espanha também aumentou significativamente as importações (69%). Em terceiro lugar no indicador, aparece a Suécia (48%).
Na sequência, ficaram Bélgica (25%) e Polônia (19%). Bulgária, Dinamarca, Letônia, Malta, Romênia, Eslováquia, Croácia e Estônia foram as demais nações que aumentaram suas importações da Rússia no mês.
Panorama internacional

Borrell admite que bem-estar da União Europeia foi baseado em energia barata da Rússia

Em contrapartida, o Chipre lidera a lista dos que reduziram suas importações de mercadorias russas, com uma queda de 92%, seguido por Áustria (40%) e Luxemburgo (37%). Em seguida, aparecem Finlândia (27%), Portugal e República Tcheca (23%).
Hungria, Alemanha, Grécia, Irlanda, Itália, Lituânia, Países Baixos e França também reduziram as importações de produtos russos.
Em termos monetários, a Alemanha foi a que mais importou em junho, no valor de 3,5 bilhões de euros (R$ 18 bilhões), seguida pela Itália (2,6 bilhões de euros — R$ 13,38 bilhões) e Países Baixos (1,7 bilhão de euros — R$ 8,75 bilhões). Em quarto lugar está a Bélgica (1,3 bilhão de euros — R$ 6,69 bilhões), em quinto – a França (1,2 bilhão de euros — R$ 6,17 bilhões).
Na outra ponta, Malta é o país que menos importa da Rússia, em valores absolutos, entre os membros da UE, com 365,4 mil euros (R$ 1,88 milhão) em mercadorias russas.
Países da UE que aumentaram e reduziram importações de bens russos - Sputnik Brasil, 1920, 14.10.2022

Panorama internacional

Países da UE que aumentaram e reduziram importações de bens russos

Desde o início da operação militar especial russa na Ucrânia, no dia 24 de fevereiro, os EUA e seus aliados iniciaram a aplicação de sanções contra Moscou. Entre as medidas estão restrições econômicas às reservas internacionais russas e a suas exportações de petróleo, aço e ferro.
Com isso, Moscou tem compensado as perdas com exportações para países fora do eixo ocidental. Uma das alternativas, por exemplo, foi fortalecer as relações comerciais com a Índia. Conforme revelou a agência Reuters, em meados de junho, o fornecimento de petróleo e carvão para o país asiático cresceu exponencialmente entre 27 de maio e 15 de junho de 2022, em comparação com o mesmo período de 2021.
As informações apontam para um crescimento de 31 vezes das exportações de petróleo russo para a Índia nesse período, chegando a um valor de US$ 2,2 bilhões (R$ 11,29 bilhões), enquanto a quantidade de carvão e produtos derivados importados da Rússia subiu em seis vezes, para US$ 331,17 milhões (R$ 1,7 bilhão).
Bandeiras da União Europeia em frente à sede da Comissão Europeia em Bruxelas (foto de arquivo) - Sputnik Brasil, 1920, 13.10.2022

Operação russa na Ucrânia

Ministros da Energia da UE propõem medidas para conter o crescimento dos preços



Este conteúdo foi verificado por RJ-2309 RJ-0292 RJ-0958

CMIO confirmou esta notícia. Fonte;

Via Sputnik News- IMG Autor

  Fact-checking   Autentic   DMCA   Report






Mostrar mais

CMIO

Conselho de Mídia Independente - Grupo independente, de atuação jornalística; baseado em SP. Replica e elabora conhecimentos e assuntos de utilidade pública.

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.