Mundo

Rússia pronta para ajudar nações pobres a combater a fome – Putin – CMIO

  Fact-checking   Autentic   DMCA   Report






A Rússia está ansiosa para ajudar a superar a crise alimentar global, disse o presidente Vladimir Putin em uma mensagem de vídeo publicada no site do Kremlin no domingo.

Fornecemos integralmente ao mercado interno os produtos básicos de que as pessoas necessitam, estamos resolvendo com sucesso as questões de segurança alimentar e, além disso, estamos aumentando as oportunidades de exportação. Estamos prontos para dar nossa própria contribuição para superar os problemas alimentares globais e fornecer a assistência necessária aos países em desenvolvimento mais pobres”, disse o presidente.

Putin observou que a indústria agrícola é um dos setores-chave da economia russa, que “ano após ano demonstra resultados convincentes e dignos.” Ele acrescentou que a safra de grãos deste ano deverá ser recorde, em cerca de 150 milhões de toneladas, incluindo 100 milhões de toneladas de trigo.

O presidente disse ainda que devido às sanções sem precedentes ao país, os produtores agrícolas enfrentam novos desafios, mas que esses problemas serão superados assim que a Rússia atingir a soberania tecnológica no setor agrícola.


Acordo de grãos da Ucrânia não é suficiente 'para países famintos' - Moscou

Trabalhar em condições de pressão sancionatória sem precedentes traz novos desafios ao complexo agroindustrial. Vamos resolvê-los em conjunto, com o apoio do Estado, e usar as restrições para o nosso próprio desenvolvimento. Precisamos aumentar o nível de soberania tecnológica… o que significa aumentar nossas capacidades em melhoramento, genética, produção de sementes; estimular a transição para equipamentos e maquinários domésticos modernos; criar condições para uma maior entrada de investimento,”, afirmou.

Putin acusou repetidamente os países ocidentais de assumir o controle de grãos exportados da Ucrânia sob um acordo alcançado no início deste ano, em vez de permitir que sejam entregues a países em desenvolvimento. No final do mês passado, ele alertou que a situação poderia desencadear uma crise alimentar global, destacando que dos 203 navios que deixaram os portos ucranianos em 23 de setembro, apenas quatro foram para os países mais pobres.

A Rússia está preparada para aumentar as exportações de grãos para até 30 milhões de toneladas no segundo semestre de 2022, segundo o ministro da Agricultura, Dmitry Patrushev, que é “o volume que prometemos no âmbito de nossos acordos com a ONU para resolver o problema da fome no mundo.” No entanto, para fazer isso, Moscou precisa que a ONU ajude a suspender as restrições ocidentais que, embora não tenham como alvo as exportações russas de grãos, representam problemas para os embarques russos.

Para mais matérias sobre economia e finanças, visite a seção de negócios da RT

Verificado por RJ983

Conteúdo traduzido

Ver fonte

  Fact-checking   Autentic   DMCA   Report






Mostrar mais

CMIO

Conselho de Mídia Independente - Grupo independente, de atuação jornalística; baseado em SP. Replica e elabora conhecimentos e assuntos de utilidade pública.

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.