Mundo

FMI: custo das importações de alimentos vai impactar em US$ 9 bilhões os países em desenvolvimento

  Fact-checking   Autentic   DMCA   Report







“Levamos a sério a questão da comida. Por quê? Porque você morre quando a comida não está disponível. Essa não é uma pergunta trivial. E identificamos um déficit de cerca de US$ 9 bilhões [aproximadamente R$ 46,8 bilhões] em termos de cobertura do balanço de pagamentos apenas para isso, e agora nós estamos analisando, é claro, o impacto da energia nos países em desenvolvimento”, disse a chefe do fundo durante uma discussão conjunta com o presidente do Banco Mundial, David Malpass.
Georgieva acrescentou que a recessão ameaça países que juntos respondem por um terço do produto interno bruto (PIB) mundial, e as perdas globais com a desaceleração econômica vão chegar a US$ 4 trilhões (cerca de R$ 20,8 trilhões) até 2026.
“O que o mundo precisa é algo entre US$ 3 trilhões e US$ 6 trilhões [aproximadamente R$ 15,6 trilhões e R$ 31,2 trilhões]; não estamos nem perto desse número”, acrescentou.
O FMI enfatizou repetidamente que a desaceleração econômica global se intensificou nos últimos meses e alguns países vão enfrentar uma recessão no próximo ano. O conflito na Ucrânia, interrupções na cadeia de suprimentos, questões relacionadas ao fornecimento de petróleo e gás da Rússia para a Europa, os bloqueios contínuos do combate à pandemia de COVID-19 na China e outros problemas estão afetando a atividade econômica em todo o mundo, acrescentou a organização.
Panorama internacional

Vem aí uma recessão global? Especialistas estão soando o alarme



Este conteúdo foi verificado por RJ-2309 RJ-0292 RJ-0958

CMIO confirmou esta notícia. Fonte;

Via Sputnik News- IMG Autor

  Fact-checking   Autentic   DMCA   Report






Mostrar mais

CMIO

Conselho de Mídia Independente - Grupo independente, de atuação jornalística; baseado em SP. Replica e elabora conhecimentos e assuntos de utilidade pública.

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.