Mundo

Mídia: Grã-Bretanha planeja limitar receitas de energia

  Fact-checking   Autentic   DMCA   Report






MOSCOU, 11 de outubro – RIA Novosti. O governo do Reino Unido planeja introduzir restrições à receita das empresas de energia renovável para reduzir o impacto do aumento dos preços da energia nos residentes do país, informa a Bloomberg, citando pessoas familiarizadas com a situação.
Segundo a agência, representantes do Ministério britânico de Negócios, Energia e Estratégia Industrial conversaram com os maiores fornecedores de energia renovável na noite de segunda-feira. A agência se recusou a fornecer detalhes, dizendo que o governo continuaria protegendo as famílias do aumento dos preços da energia.

“Pior que Johnson.” Na Grã-Bretanha, eles pensaram em como remover Truss

Note-se que as negociações na Grã-Bretanha são construídas de acordo com o esquema do mecanismo que foi proposto a ser introduzido na UE para estabelecer um limite temporário de renda para empresas que produzem eletricidade a baixo custo.
O governo britânico já estaria conversando com a indústria no próximo inverno em meio à crise de energia prevista. Em seguida, tratava-se do fornecimento de eletricidade por produtores “verdes” a preços fixos, não de mercado. No entanto, as negociações fracassaram em meio a temores de que os preços da maior parte da eletricidade já estejam segurados antes do final do ano.
O Ocidente intensificou a pressão das sanções sobre a Rússia por causa da Ucrânia. A interrupção das cadeias de suprimentos aumentou os preços dos combustíveis e alimentos na Europa e nos EUA. No Reino Unido, o aumento do custo de vida atingiu milhões de famílias. As contas de energia do país aumentaram significativamente. Neste contexto, a primeira-ministra britânica Liz Truss foi forçada a anunciar o congelamento das contas de energia a partir de 1º de outubro pelos próximos dois anos, para que a fatura média anual de gás e eletricidade não exceda 2,5 mil libras esterlinas.
A mídia britânica informou anteriormente que a intenção de Truss de congelar os preços da energia dos moradores pode custar ao país cerca de £ 130 bilhões (US $ 150 bilhões) ao longo de um ano e meio. Isso ocorre quando o regulador de energia britânico Ofgem anunciou em agosto que aumentaria a conta de eletricidade anual máxima permitida para os consumidores para £ 3.549 a partir de 1º de outubro, mais de £ 1.000 a mais do que o preço máximo proposto pela Truss.

Apagão total: Grã-Bretanha se prepara para fechar usinas de energia



Conteúdo traduzido por RJ983

Agência RIA Novosti – Verificado

  Fact-checking   Autentic   DMCA   Report






Mostrar mais

CMIO

Conselho de Mídia Independente - Grupo independente, de atuação jornalística; baseado em SP. Replica e elabora conhecimentos e assuntos de utilidade pública.

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.