Mundo

Em carta, europeus propõem à UE sanções comerciais contra Brasil caso 'Bolsonaro tente golpe'

  Fact-checking   Autentic   DMCA   Report







Após os EUA se manifestarem através da sua Embaixada no Brasil afirmando que reconhecerá rapidamente aquele que ganhar para presidência nas urnas, a Europa, através de uma carta enviada para Comissão Europeia, também envia seu recado para o pleito brasileiro.
No documento assinado por 50 deputados europeus, os parlamentares pedem que se rejeitada qualquer ameaça feita pelo presidente, Jair Bolsonaro, contra o sistema eleitoral brasileiro e que monitore, mesmo de forma remota, a votação no país no próximo domingo (2).
“Dadas as ameaças inéditas às eleições gerais do Brasil, pedimos que a Comissão Europeia tome medidas adicionais para deixar inequivocamente claro ao Presidente Bolsonaro e sua administração que a Constituição do Brasil deve ser respeitada e que as tentativas de subverter as regras da democracia são inaceitáveis”, pedem os deputados.
Ao mesmo tempo, os parlamentares destacam que “é crucial dissuadir a liderança militar brasileira de qualquer tentação de apoiar um golpe de Estado”.
De acordo com a coluna de Jamil Chade em no UOL, o texto ainda sugere que o bloco adote sanções comerciais caso uma ruptura democrática ocorra e indica que instrumentos comerciais devam ser usados para defender a democracia no Brasil.
Segundo a mídia, o caminho poderia ser a suspensão de certos benefícios para produtos brasileiros ou elevação de tarifas. No fundo, uma espécie de sanção pela Europa, um dos principais parceiros comerciais e de investimentos do Brasília.
Notícias do Brasil

EUA planejam reconhecer rapidamente resultado das eleições presidenciais brasileiras, afirma mídia

“A UE deve declarar que usará diferentes alavancas, incluindo o comércio, para defender a democracia e os direitos humanos no Brasil“, afirma o texto.
Os 50 deputados também expressam “profunda preocupação com os ataques sistemáticos às instituições democráticas no Brasil“.
“Em 18 de julho de 2022, em reunião com o corpo diplomático, o Presidente Bolsonaro declarou que “o sistema (eletrônico) é completamente vulnerável”, sem apresentar nenhuma evidência de fraude […] Tememos que ele possa impedir uma transferência pacífica de poder se perder”, alertaram os europeus citados pela mídia.
Outro ponto ressaltado na carta são preocupações diante da violência política, mencionando que “desde julho, dois apoiadores do PT foram assassinados por bolsonaristas, e foram feitas ameaças de morte contra o candidato socialista Guilherme Boulos (PSOL)”.



Este conteúdo foi verificado por RJ-2309 RJ-0292 RJ-0958

CMIO confirmou esta notícia. Fonte;

Via Sputnik News- IMG Autor

  Fact-checking   Autentic   DMCA   Report






Mostrar mais

CMIO

Conselho de Mídia Independente - Grupo independente, de atuação jornalística; baseado em SP. Replica e elabora conhecimentos e assuntos de utilidade pública.

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.