Mundo

Israel vende sistema de defesa aérea para país árabe – mídia — CMIO

  Fact-checking   Autentic   DMCA   Report






O acordo improvável com os Emirados Árabes Unidos fortalece uma aliança regional nascente entre Jerusalém Ocidental e as monarquias do Golfo

Israel vendeu seu sistema de defesa aérea terra-ar Python e Derby (SPYDER) para os Emirados Árabes Unidos, informou a Reuters na quinta-feira, citando duas fontes familiarizadas com o acordo. Uma terceira fonte afirmou que Abu Dhabi também comprou a tecnologia anti-drone israelense.

Fabricado pela Rafael Advanced Defense Systems, o SPYDER é um sistema de defesa aérea de curto a médio alcance que pode usar mísseis Python-5 e Derby com alcance de 20 e 50 km, respectivamente. O sistema pode detectar aeronaves de 70 a 110 km de distância e foi projetado para localizar e destruir drones, mísseis de cruzeiro e outras aeronaves. Não está claro quantos interceptores estavam sendo enviados ou se eles já haviam chegado aos Emirados Árabes Unidos.

Embora os Emirados Árabes Unidos não sejam a primeira nação a obter o sistema SPYDER – Azerbaijão, República Tcheca, Etiópia, Geórgia, Índia, Peru, Filipinas, Cingapura e Vietnã os possuem – seria o primeiro no Oriente Médio além De israel. A compra teria sido feita na mesma época em que os EUA e Israel estavam montando a Aliança de Defesa Aérea do Oriente Médio, uma iniciativa para sincronizar os sistemas regionais de defesa aérea para combater ataques de drones e mísseis iranianos que Jerusalém Ocidental anunciou publicamente em junho.


Zelensky 'chocado' com falta de apoio de Israel

É quase certo que o acordo indignará o Irã, que já criticou a nascente aliança de defesa por exacerbar o problema da instabilidade regional que pretende resolver. Teerã denunciou Israel como o “principal fonte” de conflito na área e condenou os Emirados Árabes Unidos, Bahrein e outras nações de maioria muçulmana por forjar alianças com o país enquanto abandonam seus correligionários na Palestina.

Os Emirados Árabes Unidos, parte da coalizão liderada pela Arábia Saudita que luta contra os houthis no Iêmen, foi alvo de uma série de ataques com mísseis e drones em janeiro e fevereiro. Os houthis reivindicaram a responsabilidade por muitos dos ataques, que mataram três civis, feriram vários trabalhadores da construção e danificaram um terminal do aeroporto. Embora os Emirados Árabes Unidos já tenham interceptadores fabricados nos EUA, incluindo os sistemas Terminal High Altitude Area Defense (THAAD) e Patriot, os ataques recentes ocorreram em altitudes muito baixas para esses sistemas capturarem – um ponto cego que o equipamento recém-adquirido deve Morada.

Você pode compartilhar esta história nas redes sociais:

Verificado por RJ983

Conteúdo traduzido

Ver fonte

  Fact-checking   Autentic   DMCA   Report






Mostrar mais

CMIO

Conselho de Mídia Independente - Grupo independente, de atuação jornalística; baseado em SP. Replica e elabora conhecimentos e assuntos de utilidade pública.

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.