Mundo

Hunter Biden sobe de nível em deboche, diz mídia (VIDEO) — CMIO

  Fact-checking   Autentic   DMCA   Report






Vídeos do laptop do filho do presidente dos EUA obtidos pelo Daily Mail mostram meses de sexo e drogas em Malibu

O filho do presidente dos EUA, Joe Biden, Hunter, desliza nu em um toboágua, faz sexo grupal copioso com prostitutas, dança nu e inala quantidades prodigiosas de drogas em um conjunto de vídeos e fotos publicados pelo Daily Mail na quinta-feira, extraídos do laptop do jovem Biden .

Biden tira, bufa e mergulha pelado em uma série de aluguéis noturnos de mais de US$ 4.000 em Malibu em setembro e outubro de 2018 nas fotos e vídeos incluídos, festejando muito enquanto seu pai se preparava para concorrer à presidência. Além de um elenco rotativo de prostitutas, o jovem Biden convida uma amiga de sua ex-amante (e ex-cunhada) Hallie Biden e dois homens desconhecidos para se juntarem ao bacanal, relata o Daily Mail.

Nos vídeos, ele raramente é visto vestido, embora ele vista brevemente calças para andar de bicicleta – apenas para largar a bicicleta e as calças ao lado da piscina, subindo um conjunto de escadas de pedra para um elaborado toboágua e mergulhando enquanto uma mulher invisível grita de prazer. Uma foto ainda mostra Biden montado por duas mulheres vestidas de lingerie em uma cama enquanto um pequeno cachorro branco observa. Esse conteúdo também está disponível em seu perfil do Pornhub.

Algumas das imagens e vídeos foram postados anteriormente no infame imageboard 4chan em julho, com usuários alegando que hackearam a conta de backup do iCloud de Biden para obtê-los. No entanto, mesmo o site outrora livre rapidamente reprimiu a propagação das imagens, removendo os tópicos que as republicavam.

A resposta do 4chan ecoou a forte repressão aos dados do laptop de Biden no período que antecedeu a eleição presidencial de 2020. A mera referência ao conteúdo do laptop foi suficiente para que os usuários de mídia social fossem banidos, temporariamente censurados ou expulsos de plataformas, mesmo para meios de comunicação como o New York Post. Mais tarde, descobriu-se que não apenas o laptop era real – Biden o havia esquecido em uma oficina em Delaware em 2019 – mas que o FBI havia se apoiado nas mídias sociais para censurá-lo.

CONSULTE MAIS INFORMAÇÃO:
Agente do FBI acusado de sabotar investigação de Hunter Biden renuncia – mídia

Você pode compartilhar esta história nas redes sociais:

Verificado por RJ983

Conteúdo traduzido

Ver fonte

  Fact-checking   Autentic   DMCA   Report






Mostrar mais

CMIO

Conselho de Mídia Independente - Grupo independente, de atuação jornalística; baseado em SP. Replica e elabora conhecimentos e assuntos de utilidade pública.

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.