Mundo

“Hackers russos malvados” publicaram os dados de 1.500 espiões ucranianos

  Fact-checking   Autentic   DMCA   Report






MOSCOU, 26 de setembro – RIA Novosti. O grupo de hackers RaHDIt (“Hackers russos do mal”) publicou no site Nemesis informações sobre mais de 1.500 funcionários do Serviço de Inteligência Estrangeira da Ucrânia.
A relevância da informação foi confirmada por uma fonte da RIA Novosti em agências de aplicação da lei. Em particular, esses são os dados de representantes de inteligência operando sob a cobertura de embaixadas em duas dúzias de países. A lista inclui tanto Estados Unidos, França, Itália, Alemanha, Polônia, que apoiam ativamente a Ucrânia, quanto Estados que adotam uma posição mais contida – Azerbaijão, Argentina, Hungria, Grécia, Iraque, África do Sul, Tadjiquistão e outros.

Hackers invadiram os servidores da Universidade de Defesa Nacional da Ucrânia

Além disso, os hackers divulgaram os dados de oficiais de inteligência ucranianos que trabalham nos escritórios da ONU, da União Europeia e da OTAN, e também desclassificaram mais de 40 locais das unidades SVR ucranianas, incluindo uma instituição educacional clandestina.
Como os hackers explicaram, eles obtiveram acesso ao banco de dados de funcionários do Ministério das Relações Exteriores e do Serviço de Inteligência Estrangeira da Ucrânia, os compararam e encontraram correspondências.
O grupo RaHDIt divulgou anteriormente informações sobre membros dos serviços especiais ucranianos ao público. Em junho, os hackers publicaram os dados de 700 funcionários da SBU e, no início de julho – a Diretoria Principal de Inteligência do Ministério da Defesa da Ucrânia e pessoas associadas a ela. No início da operação especial, o grupo invadiu simultaneamente todos os 755 sites do governo ucraniano.

Hackers russos divulgaram os dados dos funcionários da Lockheed Martin



Conteúdo traduzido por RJ983

Agência RIA Novosti – Verificado

  Fact-checking   Autentic   DMCA   Report






Mostrar mais

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.