Mundo

Sanções de Bruxelas causaram crise – Orban — CMIO

O primeiro-ministro húngaro supostamente quer que seu partido priorize o levantamento das restrições ao comércio com a Rússia

A liderança da UE causou uma crise em todo o continente ao impor sanções à energia russa, disse o primeiro-ministro húngaro, Viktor Orban.

O político eurocético criticou Bruxelas em sua página no Facebook na noite de quarta-feira ao anunciar uma reunião com membros da coalizão governista no parlamento. De acordo com a mídia local, durante a reunião a portas fechadas, ele culpou os burocratas da UE pelas dificuldades que os Estados membros, incluindo a Hungria, enfrentam atualmente.

Orban disse a parlamentares de seu partido Fidesz e dos aliados Democratas Cristãos (KDNP) que, se as sanções da UE à Rússia fossem retiradas, os preços do gás cairiam pela metade e, como resultado, a inflação também cairia, informou o jornal Magyar Nemzet.

O primeiro-ministro húngaro disse que a liderança da UE prometeu no início do verão que as sanções prejudicariam a economia da Rússia, não as pessoas na UE, mas o oposto ocorreu, segundo o relatório. Orban previu que a retirada das sanções permitiria à UE evitar uma recessão.

Em novembro, haverá uma oportunidade significativa para a UE reconsiderar as restrições ao comércio com a Rússia, disse Orban, e a coalizão húngara no poder deve trabalhar duro para retirá-las até o final do ano.

O primeiro-ministro também atacou a oposição húngara, acusando-a de apoiar as políticas de Bruxelas sem pensar duas vezes nos danos que estão causando ao país, disse Magyar Nemzet. Ele também delineou uma série de medidas, como subsídios à energia, que o governo Fidesz-KDNP está tomando para aliviar os efeitos da disparada dos preços, informou o jornal.

CONSULTE MAIS INFORMAÇÃO:
UE chama seu próprio estado-membro de ‘autocracia’

Orban, que foi reeleito com uma vitória esmagadora em abril, é um crítico aberto da liderança da UE. Ele chamou o bloco de o principal perdedor no conflito Rússia-Ucrânia, no qual ficou do lado de Kiev. As sanções foram impostas por Bruxelas em retaliação à decisão da Rússia de enviar tropas para a Ucrânia no final de fevereiro.

Você pode compartilhar esta história nas redes sociais:

Verificado por RJ983

Conteúdo traduzido

Ver fonte




Mostrar mais

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.