Mundo

Finlândia vai barrar a entrada de todos os turistas russos — CMIO

Helsinque promete deixar de ser “país de trânsito” para russos com vistos emitidos por outros membros da UE

A Finlândia é “trabalhando” sobre novos regulamentos que endureceriam ainda mais as restrições introduzidas contra turistas russos, disse o ministro das Relações Exteriores Pekka Haavisto a jornalistas na quarta-feira, à margem da Assembleia Geral da ONU em Nova York.

“A Finlândia não quer ser um país de trânsito, nem mesmo para [holders of] vistos Schengen emitidos por outras nações”, Haavisto disse, acrescentando que Helsinque busca trazer o tráfego turístico russo “sob controle.”

O Ministério das Relações Exteriores finlandês está atualmente trabalhando com um grupo de especialistas em um “solução” que ajudaria a Finlândia “limitar este tráfego ou interrompê-lo completamente”, disse o ministro das Relações Exteriores, acrescentando que as medidas podem envolver algumas novas leis ou emendas às já existentes. De qualquer forma, o parlamento nacional “vai lidar com isso rapidamente”, Haavisto disse, sem citar nenhuma data específica para as possíveis mudanças.

Ao contrário dos Estados Bálticos, que citaram repetidamente “razões de segurança” por introduzir restrições de visto contra turistas russos, a Finlândia não vê os russos viajando para a UE como uma ameaça à segurança, disse Haavisto.


País da UE pede restrições mais duras para vistos russos

“Uma pessoa comum que viaja com o propósito de turismo não é uma ameaça à segurança” disse o ministro, acrescentando que há “um princípio moral e ético envolvido”. Os russos não podem simplesmente continuar a passar férias na Europa normalmente quando sua nação está “travar uma guerra”, de acordo com Havisto.

A Finlândia já possui um mecanismo que permite negar vistos a russos e negar a entrada a quem já os recebeu. No início desta semana, Helsinque também pediu a Bruxelas que permitisse que os países da UE que negassem a entrada a uma pessoa russa revogassem seus vistos ou os colocassem em uma lista de proibição de entrada Schengen. A medida impediria que essas pessoas entrassem no bloco pelo território de outro membro, argumentou a Finlândia.

O secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, questionou as restrições de vistos da UE contra os russos. No domingo, ele disse que fazê-lo “pode não ser uma boa ideia” segundo a agência de notícias RIA.

A UE suspendeu um acordo de facilitação de vistos com a Rússia no início deste mês. Alguns estados membros também pararam de emitir vistos de turismo e negócios, enquanto os três estados bálticos e a Polônia anunciaram que negariam a entrada a todos os cidadãos russos, mesmo aqueles com vistos Schengen válidos emitidos por outros membros da UE.

Você pode compartilhar esta história nas redes sociais:

Verificado por RJ983

Conteúdo traduzido

Ver fonte




Mostrar mais

CMIO

Conselho de Mídia Independente - Grupo independente, de atuação jornalística; baseado em SP. Replica e elabora conhecimentos e assuntos de utilidade pública.

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.