Mundo

Países Baixos pedem para enviar mais armas para Kiev devido à mobilização parcial na Rússia


“É crucial continuar e aumentar nosso apoio à Ucrânia: mais sanções, mais armas, mais ajuda”, escreveu Hoekstra em sua conta no Twitter.

O chanceler acrescentou que os Países Baixos criticam fortemente os referendos e a mobilização parcial na Rússia.
Os Países Baixos condenam veementemente os falsos referendos no leste da Ucrânia e a mobilização militar parcial na Rússia. É crucial continuar e aumentar nosso apoio à Ucrânia: mais sanções, mais armas, mais ajuda. Devemos fazer tudo o que pudermos para ajudar a Ucrânia a parar o derramamento de sangue de Putin.
O ministro das Relações Exteriores também chamou os referendos de uma nova tentativa da Rússia de mudar as fronteiras internacionalmente reconhecidas.
Nesta quarta-feira, Putin decretou a mobilização parcial dos reservistas para defender a soberania e integridade territorial da Rússia e garantir a segurança dos cidadãos do país e das repúblicas populares de Donetsk (RPD) e Lugansk (RPL), ressaltando que é uma decisão totalmente adequada às ameaças que enfrentam.
O presidente declarou que vai apoiar as decisões dos referendos de adesão à Rússia realizados na RPD e RPL e nas províncias ucranianas de Zaporozhie e Kherson.
Panorama internacional

UE ameaça Rússia com novas sanções caso haja referendo em Donetsk, Lugansk, Kherson e Zaporozhie





Este conteúdo foi verificado por RJ-2309 RJ-0292 RJ-0958

CMIO confirmou esta notícia. Fonte;

Via Sputnik News- IMG Autor




Mostrar mais

CMIO

Conselho de Mídia Independente - Grupo independente, de atuação jornalística; baseado em SP. Replica e elabora conhecimentos e assuntos de utilidade pública.

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.