Mundo

Rússia sempre considera laços com China como prioridade diplomática, afirma mídia chinesa

  Fact-checking   Autentic   DMCA   Report







De acordo com o Global Times, a consulta de segurança foi realizada de domingo a segunda-feira (18 a 19) na província de Fujian, no sul da China, e coorganizada por Patrushev e pelo membro do Birô Político do Comitê Central do Partido Comunista da China (PCC) e diretor do Escritório da Comissão de Relações Exteriores do Comitê Central do PCC, Yang Jiechi.
Segundo a autoridade chinesa, nos últimos anos, sob a liderança estratégica do presidente russo Vladimir Putin e seu homólogo chinês Xi Jinping, as relações China-Rússia mantiveram um vigoroso impulso de desenvolvimento.
China e Rússia defendem conjuntamente o sistema internacional centrado na ONU e a ordem internacional sustentada pelo direito internacional, salvaguardando a justiça e a equidade globais, exemplificando para a comunidade internacional como podem funcionar as relações entre grandes potências de respeito mútuo, coexistência pacífica e cooperação “ganha-ganha”.
Yang afirmou que a China está pronta para aprofundar a confiança política e a cooperação estratégica entre ambos os lados e criar um ambiente externo mais seguro e estável para seu desenvolvimento, enquanto Patrushev disse que a Rússia apoia resolutamente as decisões do governo chinês sobre a questão de Taiwan, defendendo o princípio de Uma Só China para salvaguardar sua soberania e integridade territorial.
Panorama internacional

Rússia e China estão motivadas a desenvolver OCX em resposta à pressão ocidental, diz analista

Os dois lados também trocaram opiniões sobre a manutenção da estabilidade estratégica global, a situação na região da Ásia-Pacífico, Afeganistão, Ucrânia e outras questões mundiais quentes de interesse comum.
A 16ª rodada da consulta de segurança estratégica China-Rússia foi realizada na Rússia em maio de 2021, onde os dois lados discutiram a cooperação multilateral e trocaram opiniões sobre a situação no Afeganistão, Oriente Médio e região da Ásia-Pacífico, disse a mídia.
Desde então, surgiram novos desafios, como a crise na Ucrânia e as mudanças na situação no Afeganistão, juntamente com a segurança alimentar e a crise de prevenção da epidemia, que não só tiveram um sério impacto na segurança dos continentes, mas também influenciarão a recuperação e o desenvolvimento da economia regional, disseram analistas chineses.



Este conteúdo foi verificado por RJ-2309 RJ-0292 RJ-0958

CMIO confirmou esta notícia. Fonte;

Via Sputnik News- IMG Autor

  Fact-checking   Autentic   DMCA   Report






Mostrar mais

CMIO

Conselho de Mídia Independente - Grupo independente, de atuação jornalística; baseado em SP. Replica e elabora conhecimentos e assuntos de utilidade pública.

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.