Mundo

Putin: sanções afetam Estados ocidentais e países mais pobres


O mundo está passando por uma transformação, uma transição para uma ordem multipolar, que se torna o vetor dominante do desenvolvimento, afirmou o presidente russo, Vladimir Putin, ao saudar os novos embaixadores estrangeiros que chegaram à Rússia.
O presidente observou que os únicos Estados que se opõem a essa transição são aqueles que querem preservar sua hegemonia e controlar o mundo.
“Quanto à Rússia, não nos desviaremos de nosso curso soberano. Como membro permanente do Conselho de Segurança da ONU, pretendemos promover ainda mais uma agenda internacional unificadora, contribuir para a resolução de inúmeros desafios e ameaças de nosso tempo e ajudar com a solução de conflitos regionais agudos. Este será o principal ponto de discussão da Rússia na abertura da 77ª sessão da Assembleia Geral da ONU”, disse Putin.
O presidente acrescentou que os países mais pobres foram os mais atingidos por suas políticas hegemônicas, bem como pelas sanções que os países ocidentais estão impondo. Ele observou que os obstáculos para carregamentos de energia, grãos e fertilizantes criados pelas sanções do Ocidente afetaram negativamente os países pobres e em desenvolvimento, “inocentes” diante do conflito.
“Como resultado, é altamente cínico do Ocidente ignorar nossa oferta […] de transferir gratuitamente 300 mil [toneladas] de fertilizantes russos bloqueados em portos europeus devido a sanções a países necessitados”, disse Putin.
O Ocidente também foi duramente atingido por sua política de sanções, observou o presidente.
Operação russa na Ucrânia

Sanções contra a Rússia causam sofrimento aos cidadãos europeus, diz deputado venezuelano

Os países ocidentais experimentaram um aumento na inflação, especialmente nos preços de combustível e energia, depois que impuseram sanções contra a Rússia por sua operação militar especial na Ucrânia. Esse aumento ampliou os problemas dos consumidores ocidentais, que viram os preços das lojas subirem desde o final de 2021.



Este conteúdo foi verificado por RJ-2309 RJ-0292 RJ-0958

CMIO confirmou esta notícia. Fonte;

Via Sputnik News- IMG Autor




Mostrar mais

CMIO

Conselho de Mídia Independente - Grupo independente, de atuação jornalística; baseado em SP. Replica e elabora conhecimentos e assuntos de utilidade pública.

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.