Mundo

Brasil ignora Ucrânia e terá reunião bilateral com Rússia na Assembleia Geral da ONU


De acordo com informações do jornal Folha de S.Paulo, a agenda da diplomacia brasileira não prevê nenhum encontro com diplomatas da Ucrânia, país que é alvo de uma operação militar especial da Rússia desde o dia 24 de fevereiro.
O Brasil assumiu uma posição de neutralidade ante o conflito. A posição foi posta sob questionamento do presidente da Ucrânia, Vladimir Zelensky.
O diplomata brasileiro também se reunirá com o chanceler de Belarus, Vladimir Makei, na próxima sexta-feira (23).
Panorama internacional

Guterres diz que indicará general Santos Cruz para liderar investigação da ONU em Donbass

A publicação acrescenta que França terá reuniões bilaterais com outros países. São eles: Japão, Sérvia, Bahrein, Suriname, Turquia, Guatemala, Irã, Guiana, Indonésia, Guiné-Bissau, El Salvador, Senegal, Camboja e Emirados Árabes Unidos.
A agenda do chanceler brasileiro também contempla encontros multilaterais do BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) e do IBAS (Índia, Brasl e África do Sul), com homólogos da Liga dos Estados Árabes, com o Segib (Secretariado Geral Ibero-Americano), e com o chamado G4 (que agrupa Brasil, Alemanha, Japão e Índia, países que vêm pleiteando um assento permanente no Conselho de Segurança da ONU).
Presidente da República Jair Bolsonaro, acompanhado da primeira-dama Michelle Bolsonaro, recebe o presidente da Federação da Rússia, Vladimir Putin (foto de arquivo) - Sputnik Brasil, 1920, 08.08.2022

Notícias do Brasil

‘Tudo que foi tratado com Putin foi cumprido’, diz Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro (PL), por sua vez, mantém duas reuniões em sua agenda: com o polonês Andrzej Duda e com o equatoriano Guillermo Lasso. Ele cancelou outras duas reuniões bilaterais: com os presidentes guatemalteco, Alejandro Giammatei, e sérvio, Aleksandar Vucic
Bolsonaro passará menos de 24 horas em Nova York. Ele deve chegar à cidade por volta de 19h e deve participar de um evento privado ainda nesta segunda-feira (19).
Na terça (20), o presidente segue para a ONU, onde abre os discursos da Assembleia Geral, protocolo tradicionalmente destinado a chefes de Estado do Brasil. A comitiva do presidente deve voltar na parte da tarde ao país.
Na semana passada, a ONU aprovou que o presidente ucraniano fale por videoconferência na Assembleia Geral, em uma votação na qual o Brasil se absteve. A Rússia se opôs à medida.
Jair Bolsonaro (PL) Presidente da República do Brasil durante abertura do Global Agrobusiness Forum 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 25.07.2022

Notícias do Brasil

‘Não posso trazer um problema de fora’, diz Bolsonaro sobre a Ucrânia



Este conteúdo foi verificado por RJ-2309 RJ-0292 RJ-0958

CMIO confirmou esta notícia. Fonte;

Via Sputnik News- IMG Autor




Mostrar mais

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.