Mundo

Paciência americana com a Alemanha se esgotando – Die Welt – CMIO

  Fact-checking   Autentic   DMCA   Report






Os EUA querem que o estado mais rico da Europa forneça mais ajuda militar à Ucrânia, reportagens de jornais

Berlim parece estar cada vez mais fora de sintonia com seus aliados do outro lado do oceano quando se trata de armar a Ucrânia, informou o jornal alemão Die Welt nesta quinta-feira, acrescentando que a questão está impactando as relações entre os aliados da Otan. Os EUA supostamente querem que a Alemanha adote uma abordagem mais resoluta em relação à assistência militar a Kiev, disse.

No domingo passado, a embaixadora dos EUA em Berlim, Amy Gutmann, disse à emissora alemã ZDF que espera que a Alemanha “assumir um papel de liderança maior”. Ela reconheceu a assistência militar de Berlim a Kiev, mas disse que suas expectativas são “ainda maior.”

“Até agora, a Alemanha fez o que pedimos”, uma autoridade dos EUA disse ao Die Welt na quinta-feira, acrescentando que Berlim poderia estar se mudando mais rápido.” O jornal informou que Washington tem “dúvidas” sobre a lealdade fundamental da Alemanha a Kiev, questionando se quer que a Ucrânia “ganhar” ou apenas “para não perder”.


Ucrânia critica Alemanha 'decepcionante'

Na terça-feira, o tablóide alemão Bild alegou que autoridades dos EUA teriam enviado uma nota diplomática a Berlim, na qual o secretário de Estado Antony Blinken supostamente disse que Washington “Bem-vindo” uma decisão da Alemanha de enviar tanques de guerra para a Ucrânia sem pedir diretamente tal medida. Uma porta-voz da embaixada dos EUA em Berlim, no entanto, negou essa alegação, dizendo ao Bild que tal divulgação não foi feita.

“Não é verdade que dissemos à Alemanha que eles tinham que fornecer tanques”, uma autoridade dos EUA também disse ao Die Welt na quinta-feira, acrescentando que os EUA preferem que a Alemanha assuma um papel de liderança maior, que agora “significa ajudar a Ucrânia.”

Na semana passada, a ministra da Defesa alemã, Christine Lambrecht, disse a jornalistas que Berlim não seria a primeira a enviar tanques de fabricação ocidental para a Ucrânia quando nenhuma outra nação o havia feito.

Os relatos da insatisfação de Washington com a resposta da Alemanha vieram quando Lambrecht anunciou um novo pacote de armas para Kiev. O novo lote incluirá dois lançadores múltiplos de foguetes Mars II e 200 mísseis para eles, bem como 50 veículos blindados Dingo, disse ela a jornalistas na quinta-feira.

Você pode compartilhar esta história nas redes sociais:

Verificado por RJ983

Conteúdo traduzido

Ver fonte

  Fact-checking   Autentic   DMCA   Report






Mostrar mais

CMIO

Conselho de Mídia Independente - Grupo independente, de atuação jornalística; baseado em SP. Replica e elabora conhecimentos e assuntos de utilidade pública.

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.