Mundo

Londres usa tragédia nacional para fins geopolíticos, diz Ministério das Relações Exteriores

MOSCOU, 15 de setembro – RIA Novosti. Moscou considera a decisão de Londres de não convidar representantes russos para os eventos de luto pela morte de Elizabeth II como uma tentativa de usar a tragédia nacional para fins geopolíticos, disse o Ministério das Relações Exteriores da Rússia em comunicado.
“O Ministério das Relações Exteriores britânico informou a Embaixada da Rússia em Londres da decisão de se abster de enviar ao lado russo, incluindo a liderança da Embaixada da Rússia, convites para eventos de luto relacionados à morte da rainha Elizabeth II. Como pretexto para tal passo, os britânicos chamaram a operação militar especial da Rússia na Ucrânia”, diz um comunicado no site do ministério.
“Consideramos esta tentativa britânica de usar a tragédia nacional, que tocou o coração de milhões de pessoas em todo o mundo, para fins geopolíticos para acertar as contas com nosso país durante os dias de luto, profundamente imoral”, enfatizou o Ministério das Relações Exteriores da Rússia. .
O ministério também observou que a imagem unificadora da rainha Elizabeth II, que durante seu reinado não interferiu na política por princípio, não se tornou um obstáculo aos ataques de divisão de Londres, subordinados à resolução de suas próprias tarefas oportunistas.
“De nossa parte, expressamos nossas profundas condolências ao povo britânico em conexão com a grande perda que se abateu sobre eles”, acrescentou o ministério russo.

Leia também:

O Ministério das Relações Exteriores chamou a chamada da Ucrânia para a Geórgia na “segunda frente” uma provocação Peskov respondeu a relatos de que Putin não foi convidado para o funeral da rainha



Conteúdo traduzido por RJ983

Agência RIA Novosti – Verificado




Mostrar mais

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.