Mundo

A ideia do teto do preço do gás é um ‘acordo de cartel’ – ministro da Energia – CMIO

A Rússia não venderá petróleo e gás a nenhum país se aderir ao esquema proposto de “price cap”, diz Nikolay Shulginov

A Rússia não fornecerá gás natural e petróleo abaixo do preço de mercado a nenhum país, confirmou o ministro da Energia, Nikolay Shulginov, rejeitando a “taxa de preço” ideia lançada por funcionários da UE como uma tentativa de forçar uma “acordo de cartel” em Moscou.

“Definitivamente, não vamos vender com prejuízo ou abaixo do custo. Bem, isso não é possível. Isso é algum tipo de acordo de cartel contra nós. Certamente não permitiremos tal atitude em relação a nós”, disse. o ministro disse à emissora Rossiya-1 no domingo.

O esquema deve aumentar ainda mais os preços da energia, que já estão em alta, acredita Shulginov. A liderança da UE, aparentemente, não percebe totalmente o que está realmente fazendo, sugeriu o ministro.

“Eles não sabem mais o que estão fazendo. Só piorando para eles mesmos”, disse Shulginov.

A Rússia alertou repetidamente que não fornecerá energia a preços reduzidos a nenhum país que adote tal esquema. Ainda assim, a liderança da UE continua tentando promover a ideia de teto de preço do gás.


UE não chega a acordo sobre preço máximo do gás russo – Hungria

No início desta semana, a Comissão Europeia preparou sugestões sobre medidas destinadas a combater a alta dos preços da energia a serem discutidas pelos ministros de energia dos estados membros do bloco. As sugestões incluem a proposta de introduzir um teto de preço para o gás natural russo. Anteriormente, reportagens da mídia também sugeriram que alguns países da UE sugeriram que um teto de preço não deveria destacar a Rússia, mas ser aplicado a todos os fornecedores que vendem gás aos membros do bloco.

Até agora, no entanto, o bloco não conseguiu chegar a um acordo sobre o limite, revelou o ministro húngaro das Relações Exteriores, Peter Szijjarto, na sexta-feira.

“Hoje não houve solução, houve apenas uma disputa política, que serviu de referência para a Comissão Europeia. Agora esperamos que na próxima semana ou na semana seguinte, não apenas os estados membros, mas também a Comissão Europeia faça propostas substanciais por escrito”, disse. ele disse.

Você pode compartilhar esta história nas redes sociais:

Verificado por RJ983

Conteúdo traduzido

Ver fonte




Mostrar mais

CMIO

Conselho de Mídia Independente - Grupo independente, de atuação jornalística; baseado em SP. Replica e elabora conhecimentos e assuntos de utilidade pública.

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.