Mundo

Líder sérvio explica por que cancelou evento LGBT — CMIO

A parada internacional EuroPride, marcada para ser realizada em Belgrado este ano, não está acontecendo, reiterou o presidente sérvio Aleksandar Vucic, citando preocupações de segurança como razões para a decisão.

A situação de segurança em relação à marcha de ativistas LGBTQ na capital permaneceu “difícil,” Vucic disse no sábado.

“É possível que haja uma grande agitação… queremos evitar isso”, explicou o presidente.

Vucic já havia prometido no final de agosto que o desfile seria cancelado, depois que milhares foram às ruas da capital para protestar contra ele.

Ele disse que não era seguro realizar o evento devido a ameaças de extremistas de direita e ao medo de violência.

A Sérvia foi selecionada para sediar o EuroPride 2022, programado para acontecer entre 12 e 17 de setembro. O festival pan-europeu LGBTQ, realizado anualmente em várias cidades do continente, inclui mais de uma centena de eventos, incluindo uma parada do orgulho.


Sérvia cancela grande evento LGBT

autoridades sérvias “não vai inventar nenhuma bobagem” para proibir a marcha LGBTQ, o presidente insistiu no sábado, refutando alguns relatórios alegando que a epidemia de varíola poderia ter sido usada como desculpa para o cancelamento.

A decisão sobre o desfile será tomada pelo Ministério do Interior do país 96 horas antes do início planejado “de acordo com a Constituição e as leis”, ele disse.

Um dos organizadores do EuroPride 2022, Goran Miletic, insistiu na quinta-feira que nenhuma das atividades do festival, incluindo a marcha, ainda foi oficialmente proibida.

“Não consideramos uma opção cancelar ou adiar o Desfile. Vai acontecer de acordo com um plano, porque o EuroPride não pode ser imaginado sem um desfile”, disse. Miletic disse, convidando a todos para participar da marcha de 17 de setembro e “caminhar juntos por amor”.

A comissária de direitos humanos do Conselho da Europa, Dunja Mijatovic, disse no início desta semana que Bruxelas está trabalhando com as autoridades em Belgrado “garantir que a liberdade de reunião e a liberdade de expressão sejam garantidas a todos, sem discriminação” durante o festival.

CONSULTE MAIS INFORMAÇÃO:
Protestos em massa contra ‘EuroPride’ na Sérvia

A Sérvia, que busca a adesão à UE, prometeu proteger os direitos LGBTQ como parte de sua integração ao bloco.

Você pode compartilhar esta história nas redes sociais:

Verificado por RJ983

Conteúdo traduzido

Ver fonte




Mostrar mais

CMIO

Conselho de Mídia Independente - Grupo independente, de atuação jornalística; baseado em SP. Replica e elabora conhecimentos e assuntos de utilidade pública.

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.