Mundo

OPEP+ cortará produção de petróleo — CMIO

A Opep e países produtores de petróleo aliados, incluindo a Rússia, concordaram na segunda-feira em cortar seus suprimentos para a economia global em 100.000 barris por dia, a fim de reforçar os preços em queda.

O grupo disse em comunicado que a redução começará a partir de outubro, revertendo o aumento principalmente simbólico do mesmo valor em setembro e levando os suprimentos de volta aos níveis de agosto.

Eles observaram que o aumento de setembro era apenas para aquele mês e que o grupo poderia se reunir novamente a qualquer momento para abordar os desenvolvimentos do mercado.

Os produtores de petróleo, particularmente a Arábia Saudita, resistiram aos apelos do presidente dos EUA, Joe Biden, para bombear mais petróleo para reduzir os preços da gasolina. No entanto, preocupações crescentes com a queda na demanda por petróleo, em parte devido a restrições relacionadas ao Covid, reduziram os preços dos picos de junho de mais de US$ 120 por barril para menos de US$ 100 por barril.

A mais recente iniciativa do G7 de limitar os preços das exportações russas de petróleo também aumentou as preocupações.

Os preços do petróleo dispararam com as notícias da OPEP +, estendendo os ganhos anteriores. Os contratos futuros de petróleo Brent de referência internacional subiram 3,9%, para US$ 96,63 o barril, enquanto os futuros do West Texas Intermediate (WTI) subiram 3,6%, para US$ 90 o barril.

Para mais matérias sobre economia e finanças, visite a seção de negócios da RT

Você pode compartilhar esta história nas redes sociais:

Verificado por RJ983

Conteúdo traduzido

Ver fonte




Mostrar mais

CMIO

Conselho de Mídia Independente - Grupo independente, de atuação jornalística; baseado em SP. Replica e elabora conhecimentos e assuntos de utilidade pública.

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.